Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Terça-feira 28 de Setembro de 2021

1 0
:
5 2
:
2 2

Últimas Noticias

Enquete

Como você pretende investir o seu dinheiro nos próximos anos?

Notícias / Política

20 Jun 2014 - 14:32

Muvuca insiste em quebra de sigilo de parentes de Taques

Pré-candidato do PHS faz "alerta" dos partidos do bloco de apoio ao senador

Mídia News

 O pré-candidato do PHS ao Governo de Mato Grosso, José Marcondes Muvuca, voltou a cobrar o senador Pedro Taques (PDT) a quebra do sigilo bancário de parentes, após levantar a suspeita de que o pedetista teria sido favorecido por um suposto "caixa 2", durante a campanha eleitoral de 2010.

"Tanto o DEM quanto os outros partidos que fazem parte do arco de aliança do senador Pedro Taques precisam ter a comprovação documental da suposta existência de caixa 2 na campanha do então candidato ao Senado, antes da homologação do seu nome para o Governo nas convenções, que se encerram no próximo dia 30", disse Muvuca, por meio da assessoria.

O jornalista propôs publicamente, no mês passado, retirar todas as críticas e acusações ao senador e ainda fazer uma retratação pública, desde que ele entregue a quebra de sigilo bancário de familiares.

"Ele precisa afastar essa assombração da sua aliança, sob pena de esse documento aparecer depois das convenções e implodir toda a aliança", disse Muvuca, que não revelou a fonte da informação.

Ele disse ter protocolado, na Polícia Federal, uma solicitação para que seja feita a quebra do sigilo.

O delegado que recebeu o pedido disse que a Polícia Federal não tem competência para investigar o senador, por conta do seu foro privilegiado, sendo preciso recorrer à Procuradoria Geral da República.

O jornalista contestou, argumentando que não quer a quebra do sigilo do senador, e sim de familiares, que seriam intermediários de doações de campanha.

Segundo o jornalista, seria um gesto "digno, honrado e de lealdade" para com seus companheiros, se o senador apresentasse a certidão do Banco Central de seus familiares para todo o grupo, antes das convenções.

"Estou falando isso para o bem dos 13 partidos que estão apoiando Taques, inclusive o senador Jaime Campos, porque se esse escândalo vier à tona durante a campanha, afunda o barco de todo mundo", disse Muvuca.

O presidente regional do PDT, deputado estadual Zeca Viana, disse, em entrevista, que pediu para o Ministério Público a quebra desse sigilo.

"O próprio Taques já disse que tem as certidões. O problema é que ninguém viu esse documento, e um pedido para o MP não acrescenta nada. A ex-senadora Serys Slhessarenko, por exemplo, já apresentou a quebra dos seus sigilos em campanhas anteriores. Eu mesmo ofereço a quebra do sigilo de todos meus parentes até a quinta geração, se for preciso", disse Muvuca.

 
Sitevip Internet