Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sexta-feira 3 de Abril de 2020

1 7
:
5 6
:
5 7

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Notícias / Agronegócio

21 Jun 2014 - 09:18

Piscicultura cresce vertiginosamente em vários municípios de MT; Confresa terá treinamento voltado para piscicultura

Os interessados em fazer qualquer tipo de treinamentos oferecidos pelo Senar-MT devem procurar o sindicato rural do seu município

Agência da Notícia com Redação

Reprodução

A piscicultura cresce em ritmo acelerado em Confresa (Crédito: Reprodução)

A piscicultura cresce em ritmo acelerado em Confresa

 De acordo com dados fornecidos pela Associação dos Aquicultores do Estado de Mato Grosso (Aquamat), a expectativa é de produzir este ano pelo menos 4 mil toneladas a mais de peixes em cativeiro que em 2013. A cadeia produtiva da piscicultura é uma das que mais cresce no Estado. No ano passado foram produzidas 50 mil toneladas e a previsão para 2014 é de 54 mil toneladas. O crescimento vertiginoso se acentuou nos últimos cinco anos. Mato Grosso também é o Estado que tem o maior número de frigorífico que processa peixe de cativeiro.

O superintendente do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT), Tiago Mattosinho, diz que a piscicultura é uma das cadeias prioritárias para a instituição. Segundo ele, para atender a demanda por qualificação da mão de obra para este setor, o Senar-MT oferece treinamentos de piscicultura básica, construção de viveiros escavados, tanques redes e monitoramento da água. Além disso, há ainda o beneficiamento e conservação de pescado que é muito demandado em vários municípios mato-grossenses.

O diretor da Aquamat, Francisco Medeiros , destaca que a associação é uma das parceiras do Senar-MT e que consegue levar os treinamentos em todos os cantos e recantos de Mato Grosso. "Esta é a grande vantagem da instituição que consegue chegar onde ninguém chega".

Medeiros conta ainda que a Baixada Cuiabana concentra 70% da produção estadual de peixe em cativeiro. "O maior produtor é o município de Nossa Senhora do Livramento". Outro diferencial de Mato Grosso é que os frigoríficos só processam peixes de cativeiros. "Em outros estados até existem um número maior de frigoríficos, mas a maioria processa peixe da pesca e outros produtos". O Estado tem atualmente seis frigoríficos.

O presidente do Sindicato Rural de Nossa Senhora do Livramento, Benedito Almeida conta que há pelo menos cinco grandes produtores de peixe em cativeiro na região. "O Assentamento Cabocla e a fazenda Pingo de Ouro são as duas comunidades rurais mais integradas no desenvolvimento da piscicultura". Mas um levantamento feito pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), que também é parceiro do Senar-MT, mostra que há cerca de 50 produtores de peixe na região de Nossa Senhora do Livramento.

Pontes e Lacerda é outro município onde a cadeia produtiva da piscicultura está em pleno desenvolvimento. Recentemente o sindicato rural do município em parceria com o Senar-MT realizou treinamentos para o setor. "A piscicultura está nascendo na região e surge como uma alternativa de renda, principalmente para os pequenos produtores da agricultura familiar", conta o presidente do sindicato rural de Pontes e Lacerda, Ogerson Teodoro.

A mobilizadora do Senar-MT no município, Maria Madalena dos Santos, acrescenta que a região tem a economia baseada na bovinocultura, porém os pequenos produtores dos assentamentos veem na criação de peixes a possibilidade de melhoria da qualidade de vida. "No Vale de São Domingos os pequenos produtores já tem os tanques de peixe. Eles costumam juntar a produção para comercializar os peixes e conseguirem um preço melhor".

E assim como Pontes e Lacerda e Livramento há ainda vários outros municípios investindo no desenvolvimento da piscicultura. A demanda para treinamentos para este setor também tem crescido junto ao Senar-MT. Para julho estão previstos pelo menos oito treinamentos para o setor da piscicultura. Nova Bandeirantes, Novo Mundo, Sapezal e Confresa estão na lista dos municípios que terão treinamentos voltados para a cadeia produtiva da piscicultura no próximo mês.

Para agosto estão programados mais quatro treinamentos para a área de piscicultura. Apíacás, Nova Brasilandia, Primavera do Leste e Santo Antonio do Leverger foram os municípios que solicitaram treinamentos para atender a demanda de qualificação mão de obra da cadeia produtiva da piscicultura.

Os interessados em fazer qualquer tipo de treinamentos oferecidos pelo Senar-MT devem procurar o sindicato rural do seu município. Para conhecer melhor os treinamentos oferecidos pela instituição consulte o site www.senarmt.org.br. A agenda de treinamentos do Senar-MT está sujeita a mudanças de acordo com as demandas dos parceiros.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

  • por Junior F. Dias, em 22 Jun 2014 às 19:32

    ...... e Porto Alegre do Norte apenas assistindo o desenvolvimento dos outros municípios. Tudo isso graças à pífia atuação do atual e anterior prefeitos que não tem e nunca tiveram nenhuma política pública voltada para a agricultura familiar, muito menos para a psicultura. De que adianta fazer treinamento se não há projetos nesse sentido por parte do município??

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet