Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Terça-feira 7 de Abril de 2020

0 7
:
0 6
:
5 0

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Notícias / Geral

21 Jun 2014 - 09:26

Sema demite agentes ambientais acusados de corrupção

Dois funcionários lotados em Juara são acusados de cobrar propina madeireiros

Mídia News

 O secretário de Estado de Meio Ambiente, José Lacerda, determinou, nesta sexta-feira (20), a exoneração dos agentes ambientais E.I.S. e B.G.R., ambos lotados na Unidade Descentralizada da pasta no município de Juara (709 km a Médio-Norte de Cuiabá).

A medida será oficializada, segundo nota de esclarecimento da secretaria, no Diário Oficial do Estado que circulará na segunda-feira (23).

Os funcionários, que, conforme as informações, não são de carreira, foram presos na última segunda-feira (18), na cidade de Nova Mutum (264 km a Norte da Capital), durante operação conjunta da Polícia Judiciária Civil e Polícia Militar.

Eles são acusados de corrupção passiva. Ambos foram pegos em flagrante pedindo propina a caminhoneiros a serviço de madeireiras da região.

Além deste crime, E.I.S. e B.G.R. responderão por porte ilegal de arma, uma vez que um revólver calibre 38 foi encontrado no carro em que dirigiam.

Também no veículo foram encontrados R$ 2,5 mil em dinheiro e cheques, que dariam um total R$ 18 mil.

As folhas de cheque seriam de madeireiros dos municípios vizinhos.

Ao MidiaNews, a a direção da Polícia Civil informou que os crimes foram denunciados por moradores da região.

Apesar de terem sido presos em flagrante, ambos conseguiram liberdade na quinta-feira (19), quando pagaram uma fiança de R$ 5 mil cada.

Um inquérito foi aberto e as investigações serão conduzidas pelo delegado Luiz Henrique de Oliveira.

Mesmo com os dois servidores exonerados, o secretário José Lacerda determinou medidas adicionais para identificar se existem outros fatos a serem apurados pela corregedoria do órgão.

Coação

Para o delegado Luiz Henrique de Oliveira, embora os agentes tenham alegado que pediram uma “ajuda” aos madeireiros, estes se sentiram coagidos.

Afinal, caso não pagassem o valor solicitado, correriam o risco de sofrer retaliações por parte da fiscalização, considerando que estariam com alguma irregularidade na empresa.

A Polícia Civil apurou, ainda, que os dois servidores da Semana já estiveram em Juara e teriam coagido madeireiros.

 
Sitevip Internet