Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sexta-feira 3 de Abril de 2020

1 7
:
5 1
:
3 7

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Notícias / Geral

23 Jun 2014 - 15:05

Justiça bloqueia R$ 64 mil de empresa suspeita de golpe da Copa em MT

A magistrada ressaltou que as provas anexadas no pedido de liminar se mostravam convincentes e deveria ser expedida para evitar um dano irreparável ao advogado

Agência da Notícia com Nortão Noticia

 A juíza da 5ª Vara Cível de Cuiabá, Edleuza Zorgetti Monteiro da Silva, determinou o bloqueio de R$ 64,130 mil da empresa FLL Cajuhy Viagens e Turismo – ME (DMX – Viagens e Turismo), suspeita de aplicar golpe financeiro em clientes com a venda de pacote de viagens para jogos da Copa do Mundo. A decisão atendeu pedido do advogado Euclides Ribeiro da Silva Junior, que informou ter adquirido pacote de viagens para assistir jogos da Copa do Mundo e procurou a empresa para realizar a venda.

Após dois pagamentos de R$ 29.890 mil e R$ 34.240 mil, o prazo estipulado para entrega dos ingressos se esgotou. Ele ressaltou ainda que tomou conhecimento pela imprensa que empresa está sendo alvo de ações judiciais em vários estados, acusada de aplicar um golpe milionário em cerca de mil turistas que compraram o pacote para assistir jogos da Copa do mundo.

Por conta das suspeitas, a Justiça do Paraná já havia determinado o bloqueio on line do valor de R$ 607.340,00. Em meio a toda a polêmica, o telefone da empresa ainda dá como desligado ou fora da área de serviço.

A magistrada ressaltou que as provas anexadas no pedido de liminar se mostravam convincentes e deveria ser expedida para evitar um dano irreparável ao advogado. “Considerando que estão presentes os requisitos legais para o deferimento da medida liminar, quais sejam o fumus boni uris e o periculum in mora, consubstanciados na plausibilidade do direito invocado e na possibilidade da ocorrência do dano, defiro em parte o pedido para determinar o bloqueio on line nas contas dos requeridos na importância de R$ 64.130,00. Intimem-se e citem-se os requeridos, para contestar a medida no prazo legal, constando no mandado as advertências legais”, diz trecho da decisão.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet