Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sexta-feira 24 de Setembro de 2021

1 2
:
4 3
:
5 3

Últimas Noticias

Enquete

Como você pretende investir o seu dinheiro nos próximos anos?

Notícias / Agronegócio

3 Jul 2014 - 13:30

Custo de produção do milho deve subir 0,5% na safra 2014/2015

O que para o setor produtivo não é considerado muito favorável, diante dos baixos preços pagos hoje pela saca de 60 quilos.

Agência da Notícia com Agro Olhar

 Sairá caro produzir na próxima safra, independentemente se a cultura for de milho, soja, algodão ou qualquer outra. O milho, por exemplo, deverá ter um reajuste de 0,5% superior ante o verificado no atual ciclo. A previsão para a produção de milho de alta tecnologia é de um custo de R$ 1.912,74 por hectare. O que para o setor produtivo não é considerado muito favorável, diante dos baixos preços pagos hoje pela saca de 60 quilos.

Conforme levantamento de custo de produção de milho de alta tecnologia feito pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), somente com insumos (sementes, fertilizantes e defensivos) as despesas devem chegar a R$ 1.078,87 em média no Estado por hectare.

“O produtor mato-grossense vem apresentando margem de lucro do milho negativa desde a safra 2012/13, com a lucratividade da fazenda sendo assegurada pela soja nas duas últimas safras, entretanto na próxima safra a lucratividade com a soja pode não estar garantida. Caso a tendência de cenário pouco favorável tanto para a soja como para o milho não se altere, pode deixar a margem de lucro da safra 2014/15 comprometida”, diz o Imea.

Análise do cenário

Ao contrário da soja, ainda não foram feitas projeções para a safra 2014/2015 de milho de produção e área. Porém, analisando-se o ocorrido com a safra 2013/2014 uma nova queda de área ou estabilidade da mesma pode ocorrer.

Em decorrência as quedas bruscas do preço da saca de 60 quilos em meados do 2º semestre de 2013, quando a saca chegou a R$ 8 em alguns municípios, a área destinada ao cereal na safra 2013/2014 teve decréscimos de 18,78%, caindo de 3,702 milhões de hectares para 3,006 milhões de hectares.

Essa queda de área provocou uma diminuição de 31,62% da produção, de 22,5 milhões para 15,4 milhões de toneladas. Além disso, devido a opção em usar sementes de baixa tecnologia a produtividade recuou 15,84%, de 101,5 sacas por hectare para 85,4 sacas por hectare.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet