Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sexta-feira 17 de Setembro de 2021

1 5
:
4 4
:
4 6

Últimas Noticias

Enquete

Como você pretende investir o seu dinheiro nos próximos anos?

Notícias / Agronegócio

4 Jul 2014 - 08:17

MPF destaca perigo do uso de benzoato de emamectina em MT e recorre contra a liberação

Em recurso protocolado na Justiça Federal o Ministério Público Federal destacou a alta neurotoxicidade do agrotóxico benzoato de emamectina

Agência da Notícia com Agro Olhar

 Em recurso protocolado na Justiça Federal o Ministério Público Federal destacou a alta neurotoxicidade do agrotóxico benzoato de emamectina, que já foi comprovada após testes realizados em diversos animais e atestada por órgãos como Anvisa e Ibama. Por meio da Procuradoria Regional da República da 1ª Região, recorreu contra decisão da Justiça que liberou a importação e o uso do do agrotóxico benzoato de emamectina no Estado do Mato Grosso.

A liberação do uso acatou no pedido do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). A autorização foi dada pelo desembargador federal Jirair Aram Meguerian do Tribunal Regional Federal da 1ª Região. Há cerca de um mês e meio o uso de defensivos agrícolas com o produto para o combate da helicoverpa armigera estava proibido no Estado.

Os procuradores defendem ainda que não existem estudos conclusivos atualizados sobre a eficiência de uso do produto nas condições agrícolas brasileiras. “Além de ilegal, é desarrazoado autorizar desde já o uso de um produto que ainda aguarda estudos pelos órgãos competentes”, afirma o recurso.

Segundo a assessoria de imprensa do MPF, um dos principais argumentos utilizados pela União para pedir a liberação do agrotóxico é a declaração de estado de emergência devido ao risco iminente de proliferação da lagarta helicoverpa armígera nas lavouras. O MPF alega, no entanto, que a liberação da importação de agrotóxico, ainda que em caráter emergencial, não pode ser autorizada para o benzoato de emamectina, já que a Lei 12.873/2013, que regula a matéria, veda o uso de produtos agrotóxicos e afins que causem graves danos ao meio ambiente.

O MPF também alerta para a quantidade do produto que será liberada para o Estado do Mato Grosso, caso a decisão não seja modificada: mais de 63 toneladas. “Nos últimos três anos, o Brasil vem ocupando o lugar de maior consumidor de agrotóxicos no mundo, com impactos à saúde pública que atingem vastos territórios e envolvem diferentes grupos populacionais, como trabalhadores rurais, moradores do entorno de fazenda e nós, consumidores”, apontam os recursos.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet