Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Domingo 9 de Agosto de 2020

0 0
:
1 7
:
0 8

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Notícias / Geral

11 Jul 2014 - 08:35

Procuradora do MPF que atua na Ararath é ameaçada

Vanessa Scarmagnani é uma das que atuam no MPF em relação à operação

Agência da Notícia com Mídia News

Publicidade

 A procuradora da República Vanessa Cristhina Marconi Zago Ribeiro Scarmagnani, uma das responsáveis pelas investigações do Ministério Público Federal (MPF) em Mato Grosso, relacionadas à Operação Ararath, está sob proteção da Polícia Federal.

Ela foi ameaçada recentemente - supostamente de morte.

A informação foi dada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em coletiva à imprensa no início da noite desta quinta-feira (10).
"Ela está, sim, sob proteção porque foi ameaçada em sua integridade física. E está sob proteção da segurança institucional do Ministério Público Federal, em razão de ameaça. Estamos levantando os elementos necessários sobre essa a ameaça"
"Ela está, sim, sob proteção porque foi ameaçada em sua integridade física. E está sob proteção da segurança institucional do Ministério Público Federal, em razão de ameaça. Estamos levantando os elementos necessários sobre essa a ameaça", limitou-se a dizer Janot.

Questionada sobre o fato, a procuradora foi peremptória: "Por minha segurança, eu não vou me pronunciar a respeito disso".

Chefe do Ministério Público Federal, Janot está em Cuiabá para definir novas estratégias para a força-tarefa montada pelo MPF em relação à Ararath.

Suspeição

Na coletiva, ele defendeu a procuradora, cujo trabalho foi colocado sob suspeição pelo deputado José Riva (PSD), candidato ao Governo do Estado.

Preso por decisão do ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, Riva foi solto dias depois. O próprio ministro sugeriu que foi induzido a erro pelo MPF.

No pedido de prisão, feito por Janot, ele considerou, com base nas informações da procuradora Vanessa, que Riva não estaria exercendo mandato público de deputado, quando, de fato, ele estava afastado das funções administrativas de presidente da Assembleia.

Janot minimizou o fato. "Quero deixar claro que não tenho nenhum reparo a ser feito sobre atuação da procuradora Vanessa, até hoje. É normal que réus investigados e alvos tentem denegrir a imagem de quem os acusa. Isso é técnica de defesa", disse.

"Agora, enquanto chefe do MPF, não tenho um grama de negativo a dizer do trabalho feito por minha colega. Volto a afirmar: ela é uma profissional de alto nível", disse Janot.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet