Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Quinta-feira 4 de Junho de 2020

0 1
:
2 6
:
4 4

Últimas Noticias

Notícias / Política

11 Jul 2014 - 08:40

Prado nega que seja "Plano B" do PSD para o Governo

Candidato ao Senado, empresário aponta "segurança jurídica" na candidatura de Riva

Agência da Notícia com Mídia News

Publicidade

 O candidato ao Senado pelo PSD, Rui Prado, negou que seu nome seja uma segunda opção do partido, na hipótese de o candidato a governador, José Riva (PSD), ter o seu registro indeferido pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Em entrevista ao programa "Chamada Geral", da Rádio Mega 95FM, nesta quinta-feira (10), o presidente licenciado da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) garantiu que, apesar de já terem discutido a questão, a possibilidade de ele assumir o lugar de Riva não está na pauta do grupo político.

“O nosso candidato ao Governo do Estado é o José Riva, que é uma pessoa que conhece o Estado, conhece os seus problemas. E eu estou postulando ao Senado. Já deixei isso muito claro dentro do partido, minha base também me apoia nesse pleito. O que está posto é o que realmente é”, afirmou.

O temor de que Riva não tenha a candidatura deferida é devido o fato de o deputado possuir condenações em órgãos colegiados de Mato Grosso. Além disso, o PSD teme que ele seja alvo de pedidos de impugnação por parte dos adversários.

No entanto, Prado garantiu que o social-democrata já se valeu de uma banca de advogados, que garantiu a viabilidade jurídica de sua candidatura ao Palácio Paiaguás.

“O deputado José Riva tem pareceres jurídicos de uma equipe que garantiu e deu segurança ao seu registro de candidatura. Essa candidatura irá prosperar até o pleito eleitoral e até a vitória”, disse o empresário.

Na última semana, o advogado José Antônio Rosa confirmou que irá trabalhar na assessoria jurídica de Riva.

Ao MidiaNews, Rosa também afirmou que o parlamentar tem condições jurídicas de entrar na disputa.

Segundo ele, as condenações não se referem a improbidade e nem preenchem os critérios previstos em lei.

“Estamos aguardando a avaliação da Justiça Eleitoral. Se o registro for negado aqui, vamos recorrer até o Tribunal Superior Eleitoral (TSE)”, disse o advogado.

Impugnação

Os pedidos de impugnação de mandato contra candidatos podem ser feitos até o próximo sábado (12), às 19h, junto ao TRE.

Já o tribunal tem até o dia 5 de agosto para julgar todos os pedidos, e até o dia 21 do mesmo mês para julgar todos os recursos.

De acordo com o TRE, no caso de impugnação, a coligação tem o prazo de 10 dias para substituir o candidato.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet