Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Domingo 25 de Outubro de 2020

1 6
:
3 5
:
4 3

Últimas Noticias

Notícias / Agronegócio

15 Jul 2014 - 15:35

Laticínios têm valorização de mais de 10% em Mato Grosso

Preço pago ao produtor tem aumento de mais de 2% em maio. Chuvas aumentaram captação leiteira no estado.

Agência da Notícia com Cenário MT

 Produtos derivados de leite vendidos em Mato Grosso registraram aumento no primeiro semestre de 2014. De acordo com o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), queijos como provolone e muçarela tiveram aumento de 11,05% e 15%, respectivamente, entre os meses de janeiro e maio.

Para os analistas, a elevação dos preços pode estar diretamente ligada ao aumento do consumo dos produtos em épocas mais frias em algumas partes do país e também pela elevação do preço da matéria-prima. Para se ter uma ideia, no mês de maio, o preço pago pelo litro de leite ao produtor chegou a R$ 0,85, mais de 2% em relação ao mês anterior. Quando o número de maio é comparado ao mesmo período de 2013, a valorização chega a 15,72%.


A produção estadual foi beneficiada neste ano pela ocorrência de chuvas no estado em maio, que garantiu boas condições de pasto com até mesmo o aumento da captação leiteira. Deste ponto de vista, a situação é melhor ainda para o produtor uma vez que a região centro-sul do país, conhecida pela grande produção, se encontra em período de seca.


De acordo com o presidente da Associação dos Supermercados de Mato Grosso (Asmat – MT), Kássio Catena, o varejo ainda não sentiu reflexos deste aumento. “Os preços estão estáveis, há sim alguma variação, mas nada significativo para o consumidor. Não há com que se preocupar”, afirma.


Se para os supermercados tudo está sob controle, para a indústria este é o começo de uma dor de cabeça. “O preço do litro de leite pago pela indústria está alto e não estamos conseguindo vender toda produção de laticínios. No final, teremos que diminuir o preço ofertado e isso vai acabar, como sempre, no produtor”, diz o presidente do Sindicato dos Laticínios de Mato Grosso (Sindilat), Antônio Bornelli Filho.


A Associação dos Produtores de Leite de Mato Grosso (Aproleite - MT) acredita que o melhor preço pago ao produtor se mantém enquanto houver consumo aquecido dos produtos do leite. "Enquanto nós tivermos um preço bom no mercado e consumo, nós teremos a sustentabilidade do preço", aponta Carlos Augusto Zanata, diretor executivo da associação.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet