Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Domingo 25 de Outubro de 2020

1 9
:
4 4
:
0 9

Últimas Noticias

Notícias / Agronegócio

16 Jul 2014 - 07:44

Período de proibição das queimadas começa e multa pode chegar a R$ 50 milhões ao produtor

A construção e manutenção de aceiros é outra dica das entidades aos produtores.

Agência da Notícia com Agro Olhar

 O período proibitivo de queimadas em Mato Grosso começa nesta terça-feira (15). O Estado é líder nacional em foco com 6.048 registros desde janeiro deste ano, dos quais 1.292 focos somente na primeira quinzena de julho. A multa para o produtor rural que for pego ateando fogo para limpar sua área pode chegar a R$ 50 milhões, alertam as entidades ligadas ao setor produtivo.

De acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), em junho foram registrados em Mato Grosso 1.795 focos de queimadas. No Brasil entre janeiro e a primeira quinzena de julho foram 23.339 focos de queimadas, sendo 4.898 nesta quinzena do sétimo mês do ano.

Vale ressaltar que o período de proibição de queimadas é válido, também, para a área urbana e segue até o dia 15 de setembro, podendo ser prorrogado.

A Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) alerta aos produtores quanto ao uso de fogo para o manejo das pastagens sem autorização, o que pode provocar a perda de animais e destruição da biodiversidade. A entidade alerta, ainda, que o produtor rural que for pego pode ser multado em até R$ 50 milhões, como estabelecido pelo Decreto Federal nº 6.514/2008.

“Os danos causados ao meio ambiente, mesmo que não tenha sido o responsável pelo ato, resultam em custos financeiros para o produtor”, salienta o superintendente da Acrimat, Luciano Vacari.

Conforme a Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), por se estar em período de colheita de milho e algodão, o produtor deve ter cuidado redobrado, pois incêndios acidentais ou problemas mecânicos podem afetar as lavouras e trazer para si prejuízos. Entre as dicas da federação aos produtores, desde o pequeno produtor ao grande produtor, é que se fique atento aos horários de colheita; ter atenção aos focos de incêndios próximos da propriedade e ajudar o vizinho, caso necessário; manter tanques d’água próximo ao local da colheita e os operadores de máquinas e funcionários devem estar treinados para resolver o incidente.

A construção e manutenção de aceiros é outra dica das entidades aos produtores.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet