Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Segunda-feira 25 de Outubro de 2021

0 8
:
2 3
:
4 9

Últimas Noticias

Notícias / Política

7 Ago 2014 - 09:45 | Atualizado em 7 Ago 2014 - 09:51

"Do outro lado, o 'Titanic' tá afundando", diz marqueteiro

A serviço de Lúdio Cabral, Carlos Rayel diz que fará campanha com propostas

Mídia News

 “Enquanto do outro lado o 'Titanic' está afundando, desse lado o nosso candidato só cresce nas pesquisas”.

A afirmação, em tom de ironia, é do marqueteiro Carlos Rayel, que atua para o candidato a governador Lúdio Cabral (PT), e fez uma alusão ao candidato Pedro Taques (PDT), comparando-o ao famoso navio que afundou em 1912.
"Os sorrisos estavam largos e os milionários lotavam o local. Mas, no dia seguinte, começou a debandada. Agora, a cada dia o barco afunda mais"
Rayel afirmou que na convenção da oposição, que oficializou Taques como candidato, "todos estavam felizes e unidos".

"Os sorrisos estavam largos e os milionários lotavam o local. Mas, no dia seguinte, começou a debandada. Agora, a cada dia o barco afunda mais", afirmou o marqueteiro.

Em função desse cenário, ele prevê que o adversário possa recorrer a ataques.

“Do nosso lado, sabemos que estamos crescendo nas pesquisas e vamos fazer um trabalho propositivo. Uma campanha limpa. Mas, se houver ataque, é bom que saibam: todo mundo tem algo de podre, que pode ser lembrado. Inclusive temos uma carta na manga contra o senhor Pedro Taques. Não posso relevar do que se trata; será uma surpresa”, disse.

Rayel afirmou que um dos motes do marketing de Lúdio é ressaltar que os partidos e políticos aliados são "os que mais prestaram e prestam serviços", nos últimos tempos, a Mato Grosso.

“Em primeiro lugar, o candidato é o Lúdio. E os apoiadores são sempre bem vindos. No caso de Silval, ele foi o governador que mais trabalhou nos últimos tempos. Fatos positivos como esses serão sempre lembrados pelo nosso marketing. Vamos deixar isso claro para a população”, enfatizou.

Fator Éder

Rayel minimizou o fato de o ex-secretário de Estado Eder Moraes, preso na Polinter, em Cuiabá, ter sido um dos coordenadores da campanha de Lúdio, em 2012, à Prefeitura de Cuiabá.
"Vamos fazer uma campanha limpa. Mas, se houver ataque, é bom que saibam: todo mundo tem algo de podre, que pode ser lembrado"
Ele está preso sob a acusação de participar de um esquema de lavagem de dinheiro público e crime contra o sistema financeiro nacional, investigado pela Polícia Federal, na Operação Ararath.

"Ele foi alguém que trabalhou na campanha. E ponto final. Não há nada além disso, ele não foi, nem é, amigo do Lúdio”, disse.

O marqueteiro também ressaltou que o fato de Lúdio ter "ligação real" com a população ajudará na campanha.

“O Lúdio é do povo. É médico de bairros, que atua na periferia. Ele tem um perfil que muita gente já conhece. Nós não precisamos forçar a barra para cumprimentar ninguém, para mostrar sintonia com a sociedade. Esse é um dos pontos fortes da campanha”, afirma.

 
Sitevip Internet