Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sábado 28 de Novembro de 2020

1 6
:
2 6
:
5 5

Últimas Noticias

Notícias / Geral

3 Abr 2014 - 20:00

Deputado cobra instalação da Comissão da Verdade em MT

O deputado estadual Alexandre Cesar (PT) solicitou da Mesa Diretora a instalação da Comissão da Verdade em Mato Grosso

Agência da Notícia com Redação

O deputado estadual Alexandre Cesar (PT) solicitou da Mesa Diretora a instalação da Comissão da Verdade em Mato Grosso para que fatos, relatos e documentos relacionados ao período da ditadura sejam revelados. A comissão já foi aprovada por meio da Resolução número 3.575, de 19 de fevereiro deste ano e dispõe sobre a apuração de graves violações dos direitos humanos durante o período de 1964 até 1985 ocorridas no território do estado de Mato Grosso, porém, ainda não foi efetivada. O projeto é de autoria dos deputados José Riva (PSD) e Emanuel Pinheiro (PR).

"Faço um apelo para colocarmos Mato Grosso nesta pauta, que não é negativa e não é ruim, não é remexer no passado, é fazer justiça à memória daqueles que foram perseguidos, punidos, torturados, mortos ou desapareceram. É preciso que nós, em Mato Grosso, cumpramos nosso papel. É um período que precisa ser lembrado para que ditaduras não mais se repitam", afirmou.

Alexandre lembrou os 50 anos do golpe militar no Brasil e contou história de sua família que sofreu repressão com a ditadura militar. O avô do petista havia sido vereador pelo Partido Comunista em Rio Claro, estado de São Paulo, e foi preso na época do golpe, e seu pai, que era suplente de vereador, foi cassado. Além dos dois, o tio do deputado também foi preso e processado na "época de chumbo".

Ele lembrou que nos momentos mais cruéis da ditadura pessoas foram presas injustamente, torturadas, mortas, desaparecidas, estupradas e tiveram a trajetória de suas vidas e de suas famílias alteradas de forma brutal. O petista destacou que a imprensa sempre faz questão de apontar uma ditadura amena em Mato Grosso, alega que o estado não sofreu tanto com a imposição do regime militar, porém, a história mostra importantes lideranças presas nesse período, dentre elas, o deputado federal Carlos Bezerra, o poeta e advogado Silva Freire, Agrícola Paes de Barros, Zoroastro Teixeira e outros.

A história de Mato Grosso foi afetada também no período da ditadura com a divisão do Estado, sem uma consulta popular. A ação de separar o território mato-grossense gerou diversos danos para o estado e ocorreu em pleno regime militar de forma arbitrária. Alexandre ressalta as matérias veiculadas nos jornais e sites da capital que apontam para desaparecimento de documentos e outras que relatam histórias ocorridas no período ditatorial.

Por isso, o deputado defende a instalação da Comissão da Verdade para que estes testemunhos sejam feitos de forma oficial para que fiquem pra história de Mato Grosso e sirva também de exemplos para que não mais se repitam. " Para isso é imperioso que instalemos em Mato Grosso a Comissão da Verdade, para se ter um espaço para coletar as informações e passar a limpo este momento triste da história do Brasil que se estendeu por 21 anos e tantos males causou. Ceifou vidas de diversas lideranças políticas na flor da idade e suprimiu tantas garantias e o bem maior, nossa liberdade".

Documentos recuperados pela Comissão Nacional da Verdade e pelas comissões estaduais, como o relatório Figueiredo, dão conta de ações de extermínios de povos indígenas ocorridas em Mato Grosso. "É preciso passar a limpo não apenas o dia do golpe, mas tudo aquilo que sucedeu e os efeitos da implantação da ditadura em nosso estado", afirmou.

Dentre os afetados pelo regime militar está o deputado federal Carlos Bezerra, e sua esposa, deputada Teté Bezerra (PMDB), apoiou a iniciativa do petista e lembrou que a dificuldade no surgimento de novas lideranças políticas deve-se ao período da ditadura e contou ainda o sofrimento do marido no período em que esteve preso. Alexandre aproveitou também para repudiar aquelas pessoas que defendem a volta do regime militar e lembrou que a democracia no país ainda é jovem, em fase ainda de aprendizado, e isto é feito com erros e acertos. Porém, não se pode acreditar que a opressão seja a solução para os problemas enfrentados pelo país, atualmente. (Com assessoria)

 
Sitevip Internet