Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sexta-feira 27 de Novembro de 2020

1 1
:
3 0
:
3 8

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Notícias / Geral

4 Abr 2014 - 14:03

Maggi reconhece atraso e destaca volume de investimentos

Senador diz que, sem o Mundial, não seria possível tantas obras

Mídia News

O senador Blairo Maggi (PR) afirmou que todas as obras de mobilidade urbana em execução em Cuiabá serão concluídas, embora isso não seja possível nos prazos previstos - no caso, de acordo com a Matriz de Responsabilidade firmada entre o Governo de Mato Grosso e a Fifa.

“Todas as obras lançadas e que estão em andamento serão concluídas, senão dentro do prazo previsto, com um certo atraso, é verdade, mas nenhuma deixará de ser feita”, afirmou o senador, em entrevista na noite de quarta-feira (2), durante a realização de jogo-teste, entre Mixto e Santos, na Arena Pantanal..

Maggi lembrou que, na condição de governador, em 2009, foi um dos principais responsáveis pela inclusão de Cuiabá como uma das 12 sedes da Copa do Mundo de 2014 e disse que o seu último grande ato como chefe do Executivo Estadual foi autorizar a construção do novo estádio.

“Eu saí do Palácio Paiaguás, vim para este local, quando ainda era o estádio Verdão [José Fragelli], assinei a papelada e fui para casa. Foi meu último ato e volto agora para participar da inauguração de uma estrutura fantástica, da qual a população cuiabana deve se orgulhar muito. Não havia dúvida de que a Arena Pantanal seria uma obra diferente, mas ninguém imaginaria que ficaria tão bonita. É um estádio de primeiro mundo”, disse o ex-governador.

Paciência

Com relação às críticas ao atraso da obras de mobilidade urbana - como as trincheiras da Miguel Sutil (Perimetral) e do Santa Rosa e da implantação do VLT (Veículo Leve sobre Trilho) -, o senador pediu "um pouco mais de paciência" ao povo de Cuiabá e de Várzea Grande.

“Todas as obras lançadas e que estão em andamento serão concluídas, senão dentro do prazo previsto, com um certo atraso, é verdade, mas nenhuma ficará ser ser feita”, afirmou.

Maggi observou que, quando sua gestão conseguiu incluir Cuiabá como uma das sedes da Copa do Mundo, ocorreu algo inédito para os moradores da cidade.

"A partir daí, passamos a priorizar os recursos estaduais e federais para fazer os investimentos na Capital. Durante quatro anos, os recursos estaduais - inclusive do Fethab, criado para manutenção das rodovias de escoamento da produção - foram direcionados para as obras com vistas à Copa. Se não fosse isso, a vida dos cuiabanos e várzea-grandenses não estaria mudando tanto, e para melhor”, disse o líder republicano.

Para Maggi, todo esse esforço não tem sido em vão. Segundo ele, caso isso não acontecesse, esse volume de obras não teria condições de ser feito em Cuiabá nos próximos 30 ou 40 anos.

“O cuiabano pode estar um pouco chateado pela não conclusão das obras nesse momento. Mas, tem que ficar feliz porque as condições de vida vão mudar para melhor, assim que tudo estiver pronto e entregue à população”, completou o senador.

 
Sitevip Internet