Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Segunda-feira 6 de Abril de 2020

2 3
:
3 8
:
5 8

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Notícias / Geral

18 Jan 2020 - 08:23

Parte de casarão no Centro em Cuiabá desaba devido a chuvas

Iphan disse que proprietário já havia sido notificado em razão da precariedade do imóvel

Mídia News

Mídia News

 (Crédito: Mídia News)
Parte de um casarão no Beco do Candeeiro, no Centro Histórico de Cuiaba, não resistiu à chuva dos últimos dias e desabou.
  
Na parte desmoronada, havia uma porta de estrutura de madeira. Ela veio abaixo e deixou toda a estrutura da casa - feita de adobe (tijolo feito da mistura de barro e capim) - à mostra.
 
A reportagem do MidiaNews esteve no Beco do Candeeiro nesta sexta e constatou a presença de moradores de rua retirando os escombros do local.
 
O imóvel é uma das primeiras casas construídas na época da mineração, por volta de 1.700, e ameaçava desmoronar a qualquer momento.
 
Victor Ostetti/MidiaNews
 
Pessoas em situação de rua retiram destroços do local
Desabamento anunciado
 
Em março do ano passado, uma parte das paredes de sustentação do imóvel cedeu após uma forte chuva. 
 
À época, um pedaço de lona preta foi colocado cobrindo a parte da parede que caiu enquanto que os escombros se destacam na praça reformada pela Prefeitura. A lona continuou no local até o momento.
 
O local
 
O imóvel, ocupado por pessoas em situação de rua, tem um forte cheiro de fezes e urina. Na parte da frente, ainda no interior, os azulejos indicam que até pouco tempo a casa foi uma lanchonete. Alguns adesivos de publicidade de créditos de telefone resistem ao tempo.
 
Na outra metade do casarão, as paredes apresentam grandes rachaduras, e o telhado já quase não existe – pois parte das telhas foram roubadas.
 
O outro lado
 
O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) emitiu nota afirmando que já notificou o proprietário do imóvel no dia 22 de fevereiro de 2019. Este apresentou, em 28 de fevereiro, um requerimento para execução de uma obra emergencial (execução de cobertura provisória, escoramento de parede de fachada, de revestimento e vedação dos vãos com alvenaria).
 
"A intervenção foi então autorizada pelo Iphan, mas, conforme constatado agora, ela não foi executada pelo proprietário conforme critério definidos pelo Instituto. Nesta sexta-feira (17), depois do desabamento ocorrido no local, o proprietário apresentou novo requerimento para realizar uma intervenção emergencial, que também já foi aprovada pelo Iphan", consta em nota.
 
"É importante lembrar que, a partir do tombamento, e como consequência dele, o Iphan passa a ter responsabilidade no acompanhamento da preservação do bem. Contudo, a responsabilidade pela conservação continua sendo dos proprietários. Isso vale para qualquer bem tombado, seja de uso público ou privado", finalizou. 
 
A Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo, da Prefeitura de Cuiabá, emitiu nota falando que não tem responsabilidade sobre o casarão, pois se trata de um imóvel particular.
 
"Portanto, cabe ao Iphan realizar a notificação aos proprietários para as devidas providências. A Pasta tem um projeto para a revitalização do local que ainda está em fase de estudo e não contempla restauração estrutural dos imóveis, apenas do calçamento, iluminação e pintura de fachadas", disse em nota.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet