Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sábado 19 de Setembro de 2020

0 2
:
0 8
:
5 3

Últimas Noticias

Notícias / Geral

23 Jan 2020 - 10:26

Após polêmica, Operário-MT desiste de contratar goleiro Bruno

Perda de patrocinadores e protesto de torcedores foram decisivos para mudança de posição da diretoria do clube.

Época

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)
A direção do Operário de Várzea Grande, desistiu da contratação do goleiro Bruno. A decisão foi tomada após a perda de patrocínios e dos protestos organizados por moradores da cidade e torcedores do clube.

"Foi uma pressão muito grande e dois patrocinadores acabaram desistindo. Sem dinheiro, você não consegue fazer futebol", afirmou André Xela, supervisor de futebol do Operário, em entrevista a ÉPOCA. "A gente teve que desistir. Agradecemos o apoio de parte dos torcedores que havia apoiado nossa contratação, mas percebemos também que muitos não gostaram. Em prol do clube e da torcida, achamos melhor cancelar a contratação".

A saída de patrocinadores, diante da repercussão negativa da contratação, poderia inviabilizar as finanças do clube.

Em entrevista ao jornal O Tempo, a advogada de Bruno, Mariana Migliorini, confirmou o fim da negociação com o clube. Segundo ela, o goleiro ficou "extremamente triste, sem dormir e sem comer" após saber da notícia.

Disse ainda que os empresários de Várzea Grande não querem ter o nome de Bruno vinculado a eles "por conta da repercussão social".


Perda de patrocinadores

As empresas Sicredi e Martinello, patrocinadoras do Campeonato Estadual do Mato Grosso, solicitaram na manhã nesta terça (21) a retirada de suas marcas do uniforme do clube. Os recursos repassados à Federação bancam viagens, hospedagens, arbitragem e transporte.

Também nesta terça a Locar Gestão de Resíduos anunciou a suspensão do patrocínio por tempo indeterminado ao ser questionada pela ÉPOCA. Outros dois parceiros do clube também comunicaram à direção que iriam interromper o acordo até que a situação se resolvesse.

A Prefeitura de Várzea Grande, outra patrocinadora do clube, informou que aguardaria a definição do orçamento para avaliar a continuidade do apoio. Em nota enviada ontem a ÉPOCA, afirmou que “não é de sua alçada interferir nas decisões do clube Operário, que é uma empresa privada”.

Responsável pela confecção dos uniformes do Operário, a Invicttus disse em nota publicada em suas redes sociais que "não tem poderes para contratar jogador A ou B" e que foi contratada "única e exclusivamente para produzir os uniformes do clube para a temporada 2020". 


Manifestações

O Conselho dos Direitos da Mulher de Mato Grosso repudiou a contratação de Bruno por acreditar que "ultrapassa a questão esportiva" e "alcança as famílias e as crianças". Em nota, citou que "Várzea Grande, especialmente, é um dos municípios com os índices mais altos de mulheres que sofrem violência e morrem todos os dias".

Enquanto o Operário estreava no campeonato local, nesta terça, um grupo de mulheres protestou com cartazes, faixas e gritos em frente ao Estádio Dito Souza, em Várzea Grande.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet