Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Terça-feira 22 de Setembro de 2020

1 8
:
2 0
:
5 2

Últimas Noticias

Notícias / Geral

23 Jan 2020 - 14:49

Vigilância detecta falhas e dá prazo para churrascaria Favo de Mel

No final do ano passado, clientes relataram ter passado mal após se alimentarem na unidade

Mídia News

Mídia News

 (Crédito: Mídia News)
A Churrascaria Favo de Mel, inaugurada em agosto do ano passado em Cuiabá, está sendo monitorada pela Coordenadoria de Vigilância Sanitária da Capital, em razão de inconformidades encontradas no estabelecimento. A casa pertence ao sertanejo Marrone, que faz dupla com Bruno.
 
A unidade passou por uma recente inspeção sanitária, após denúncias de clientes dando conta de supostos casos de intoxicação alimentar após comerem no estabelecimento. As pessoas apresentaram sintomas como náusea, vômito, diarreia, cefaleia, febre e dor abdominal.
 
De acordo com o gerente da Vigilância Sanitária, Divalmo Mendonça, a inspeção não detectou a presença de produtos fora do prazo de validade ou com armazenamento inadequado, por exemplo.
 
No entanto, há itens exigidos pela Vigilância que não foram localizados na churrascaria como o plano de controle de pragas, dentre outros documentos.
 
Segundo Divalmo, foi fixado prazo de 40 dias para que a Favo de Mel se adeque e faça a regularização do estabelecimento.
 
 
Por terem sido tardias as notificações dos casos à Vigilância em Saúde as pessoas já estavam assintomáticas, o que inviabilizou a coleta de material biológico para diagnóstico laboratorial
Segundo ele, na última semana, também foram recolhidas amostras da água e de algumas refeições servidas no estabelecimento, que serão submetidas a testes de qualidade.
 
Ainda conforme a Vigilância Sanitária, foi feito também um trabalho de investigação para identificar as causas dos problemas relatos pelos clientes da churrascaria.
 
Os primeiros casos foram atendidos num hospital particular, que não notificou a possibilidade de surto. Assim que surgiram as notificações, as equipes de Vigilância Epidemiológica e de Vigilância Sanitária foram acionadas para investigação conforme protocolos técnicos específicos.
 
“Por terem sido tardias as notificações dos casos à Vigilância em Saúde, as pessoas já estavam assintomáticas, o que inviabilizou a coleta de material biológico para diagnóstico laboratorial", explicou a gestora do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde, Moema Blatt.
 
“Notificações tardias inviabilizam a investigação laboratorial para fechamento do caso, ou seja, impossibilitam a identificação do agente causador dos sinais e sintomas e a identificação dos alimentos mais suspeitos de causarem o quadro apresentado pelos consumidores”, acrescentou.
 
Relatos

Alguns dos casos de suposta intoxicação foram denunciados por clientes no Facebook.
 
Um deles disse ter ido à churrascaria junto a mais sete pessoas de sua família. Todos apresentaram sintomas de intoxicação como dores no estômago, vômito e diarreia após consumirem o rodízio no local no dia 25 de dezembro, no Natal.
 
Outro cliente relatou que foi com a namorada na churrascaria na segunda-feira (30) e apresentou sintomas de intoxicação alimentar.
 
“Infelizmente contraímos uma horrível intoxicação alimentar. Eu passei meu réveillon ajoelhado no chão, em frente ao vaso, vomitando mais de 15 vezes”, revelou."

Na ocasião, a churrascaria se pronunciou e afirmou que nenhum cliente apresentou exames ou provas de que passou mal em decorrência da alimentação.
 
“A Favo de Mel não sabe se tudo isso que ocorreu... Até agora não apareceram exames das pessoas que passaram mal. Há apenas rumores. A Vigilância veio aqui e não encontrou nenhum indício. Temos uma nutricionista 24 horas dentro da casa. Temos pessoal tirando amostra de produtos e água. E fazendo tudo que deve ser feito em termos de manipulação e armazenamento”, disse um representante à reportagem.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet