Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sábado 19 de Setembro de 2020

1 9
:
1 9
:
0 9

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Notícias / Política

28 Jan 2020 - 14:30

Justiça bloqueia R$ 8 mi de ex-conselheiro que recebia 4 salários ao mesmo tempo

MPE comprovou que Humberto Bosaipo recebia muito mais que ministro do STF, cujo salário é o teto do funcionalismo público

Folha Max

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)
Juíza Célia Regina Vidotti, da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Ação Popular de Cuiabá, determinou o bloqueio de R$ 8 milhões de bens do ex-conselheiro do Tribunal de Contadas do Estado (TCE), Humberto Bosaipo. Ele foi condenado em 2016 por ultrapassar o teto permitido por lei após receber salários que somavam um total R$ 75.273,05 mil, de em diversas funções esfera pública.

A decisão é do dia 16 de janeiro. Entre os bens a serem penhorados constam um imóvel (sem especificar o valor) em Cuiabá e dois veículos. 

A decisão faz parte da Ação Civil instaurada pelo Ministério Público Estadual (MPE), que afirmou que Bosaipo era remunerado através de quatro fontes de rendas do Poder Público. Somadas, elas ultrapassavam o salário de um ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), que é o teto remuneratório do serviço público no país. 

Segundo a denúncia, Bosaipo recebia R$ 22.111,25 como conselheiro do Tribunal de Contas; R$ 12.384,07 pelo FAP (Fundo de Assistência Parlamentar); R$ 28.483,41 de aposentadoria voluntária do cargo de carreira de Técnico de Apoio Legislativo; e R$ 12.294,32 por ter exercido, durante 3 dias de novembro de 2002, o cargo de governador do Estado, já que era o substituto legal por estar na presidência da Assembleia Legislativa.

Na ocasião, o MP argumentou que o “caracterizou malversação da verba pública, já que desfalca dos cofres públicos, todo mês, a diferença absurda de R$ 53.161,80, mais que o dobro do teto geral”. 

Em junho de 2011, a Justiça condenou Humberto Bosaipo a restituir os valores recebidos de forma irregular. 

 

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet