Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Segunda-feira 6 de Abril de 2020

0 8
:
2 9
:
1 1

Últimas Noticias

Notícias / Judiciário

4 Mar 2020 - 14:13

Riva deposita R$ 15 mi referentes à primeira parcela de delação

Ex-presidente da Assembleia ficará dois anos em prisão domiciliar com o uso de tornozeleira

Mídia News

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)
O ex-deputado José Riva já transferiu aos cofres públicos os R$ 15 milhões da primeira parcela definidos no acordo de colaboração premiada firmado com o Ministério Público Estadual e homologado pelo Tribunal de Justiça no mês passado.
 
Ao todo, Riva aceitou devolver R$ 92 milhões divididos em oito parcelas aos cofres públicos. O próximo pagamento ocorrerá em fevereiro de 2021, também no valor de R$ 15 milhões.
 
Neste primeiro pagamento, o ex-presidente do Legislativo fez dois repasses: um de R$ 14,1 milhões e outro de R$ 900 mil. Ambos foram feitos no dia 28 de fevereiro, conforme estabelecido no acordo.
 
A reportagem apurou que o montante veio da venda de uma fazenda, que pertencia a Riva, no Município de Juara, onde ele começou a carreira política.
 
Consta no acordo que Riva, que já foi condenado a pelo menos 62 anos de prisão, relativos a crimes contra o erário público, ainda deverá cumprir dois anos de prisão domiciliar.
 
A prisão, no entanto, só deve ocorrer após a determinação de magistrado da Vara de Execução Penal, e ele passar por audiência admonitória.
 
A reportagem entrou em contato com a defesa do ex-deputado, feita pelo advogado Almino Afonso, que não quis falar sobre o acordo em razão do sigilo.
 
"A delação premiada não é daqueles institutos jurídicos que se possa dar publicidade, em virtude de vedação legal, razão pela qual estamos impossibilitados de falar sobre o assunto, até que sobrevenha decisão que levante o sigilo imposto", afirmou ao MidiaNews.
 
Delação premiada
 
O acordo de Riva possui 58 anexos, armazenados em caixas do tipo box, que narram supostas condutas ilícitas praticadas por ex-parlamentares e gestores, ocupantes de mandatos e cargos públicos e até membros do Poder Judiciário.
 
O conteúdo da delação está sob sigilo. No entanto, em outubro do ano passado, veio a público um suposto aditamento do acordo de colaboração do ex-deputado. 
 
No documento, Riva revelou o pagamento de propinas milionárias a 38 parlamentares e ex-parlamentares ao longo dos 20 anos em que esteve no comando do Legislativo. Neste período, pagamentos ilícitos teriam chegado a R$ 175,7 milhões.
 
A planilha foi elaborada tendo como base a assinatura de relatórios falsificados de recebimento de material de consumo ou de serviços prestados. 
 
No documento, Riva soma inclusive os impostos pagos nas operações de "aquisição" dos materiais, computando o recolhimento também como propina.
 

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet