Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Terça-feira 31 de Março de 2020

1 0
:
4 9
:
5 2

Últimas Noticias

Notícias / Judiciário

10 Mar 2020 - 14:15

Supremo nega pedido de Selma para anular rito no Senado

Decisão foi assinada pela ministra Rosa Weber na tarde desta segunda-feira (9)

Mídia News

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou  pedido de liminar da senadora Selma Arruda (Podemos) para suspender o rito de cassação de seu mandado no Senado.
 
A decisão foi assinada na tarde desta segunda-feira (9). A íntegra do documento, porém, ainda não foi disponibilizada.
 
No pedido, Selma afirmou que o rito adotado pelo presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM), é "arbitrário", uma vez que não lhe garante o direito à ampla defesa.
 
“Ante o exposto, indefiro a inicial do presente mandado de segurança (art. 10 da Lei nº 12.016/2009), prejudicado o exame do pedido de medida liminar", diz trecho publicado no site do STF.
 
Selma e e seus suplentes, o empresário Gilberto Possamai e Clerie Fabiana Mendes, tiveram o mandato cassado em abril do ano passado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT).
 
Eles foram punidos por  omitir despesas na ordem de R$ 1,2 milhão durante a pré-campanha e campanha de 2018, o que configura caixa 2 e abuso de poder econômico.
 
Logo após a decisão do TRE, eles ingressaram com recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 
 
Em novembro, porém, os ministros do TSE mantiveram a cassação por seis a um.
 
O Pleno acompanhou o voto do relator, ministro Og Fernandes. 
 
A conclusão do rito pelo Senado é o último passo para efetivação da cassação de Selma e seus suplentes. 
 
Com a conclusão, a determinação do Supremo Tribunal Federal é para que o ex-vice-governador Carlos Fávaro, terceiro colocado nas eleições, tome posse no cargo até a realização da eleição suplementar, marcada para 26 de abril.
 

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet