Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Segunda-feira 6 de Abril de 2020

0 7
:
5 8
:
3 5

Últimas Noticias

Campanha Publicitária
publicidade

Notícias / Judiciário

12 Mar 2020 - 16:08

"Ele sempre apresentou descontrole emocional", afirma tenente

Izadora Ledur é acusada de provocar a morte de aluno durante treinamento do curso de formação de bombeiros

Mídia News

A tenente do Corpo de Bombeiros Izadora Ledur presta depoimento, na tarde desta quinta-feira (12), na 11ª Vara da Justiça Militar, no Fórum de Cuiabá.
 
Ela é acusada de causar a morte do aluno Rodrigo Patrício Lima Claro, 21 anos, durante um treinamento da corporação, em novembro de 2016.
 
Ledur iniciou seu depoimento afirmando que as informações divulgadas na época não foram devidamente esclarecidas.
 
Segundo ela, só vieram à tona fatos “coniventes a determinado grupo, imprensa, entre outros”. 
 
“Da maneira como foi colocado, parece que eu aleatoriamente passei na rua, peguei esses meninos e fui levar pra ser bombeiro”, afirmou.
 
Salvamento aquático (atualizada às 14h40)
 
Ledur afirmou que a aula de salvamento aquático é uma disciplina que exige mais do ser humano, por isso ela fica para o final.
 
“Tendo em vista que o Corpo de Bombeiros de Mato Grosso não tem material, nós usamos a matriz curricular do Paraná, que diz que tem que ser o mais próximo da realidade. O grupo de alunos que eu recebi era preparado, que se preparou para aquele momento. É inadmissível eu entregar um soldado que não vai querer entrar na água, que não consegue salvar a vítima”, afirmou.
 
A tenente ressaltou que na aula de salvamento aquático, o Corpo de Bombeiros não ensina a nadar. 
 
"A gente não tem obrigação de ensinar nadar. Isso é feito lá no início e nem lá eles ensinam. Lá é treinar, simular exercícios o mais próximo da realidade. No dia em que tivemos na lagoa, eles tiveram uma atividade pela manhã e à tarde uma instrução de salvamento aquático", disse.
  
“Quando chegamos na lagoa, por volta das 14h30, os alunos já estavam lá e aí começamos a ritualística do treino. Fizemos uma corrida em torno da lagoa em aproximadamente 20 minutos, só pra fim de aquecimento. Após essa corrida os alunos são colocados próximo à lagoa e é explicado o exercício na água”, acrescentou.
 
Tenente nega 'caldos' em aluno (atualizada às 14h50)
 
Ledur afirmou que teve apenas dois contatos com Rodrigo Claro na Lagoa Trevisan. Ela negou que tenha dado ‘caldos’ (afogamento forçado) no aluno.
 
“Como foi esse contato?  Falou-se muito em caldos, que são as sessões de afogamentos. O caldo é um exercício que está na matriz para que aluno passe por uma reação próxima à realidade, quando a vítima se agarrar no bombeiro. Naquele dia eu pratiquei o nado resistido, que também pode ser considerado como caldo”, disse. 
 
"Eu segurava eles pela camiseta. Quando estavam com a boia eu segurava a boia, nadava em sentido contrário para tracionar. Foi isso que fiz naquele dia. Esse nado resistido não foi algo inventado por mim. Já existe há muito tempo e era um procedimento que outros militares também adotavam”, acrescentou.
 
Tenente diz que aluno era “descontrolado” (atualizada às 15h)
 
Ledur afirmou que Rodrigo Claro tinha um certo desconforme emocional com a água e apresentou esse descontrole ao longo do curso por diversas vezes.
 
O juiz Marcos Faleiros a questiona se é comum aprovar militar com síndrome do pânico.
 
“O psicotécnico afere se ele pode ter a condição como soldado. Questão de te pavor ou fobia não é aferido”, responde.
 
“Mas quem tem fobia não coloca o rosto na água. Não era o caso do Claro. Às vezes faltando dois metros ele desistia. Ele era alguém que tinha um descontrole. Em uma outra aula aparece no vídeo descontrolado sozinho. Essas características eram trabalhadas na instrução. A gente fornecia todas as condições para ajudá-lo a acalmar”.
  
“Ocorre que vai passando o tempo, perto de formar e não podemos mais ficar ensinando. Ele sempre apresentou esse descontrole emocional. Eu precisava que ele demonstrasse mais força. Que ele tomasse uma atitude que não fosse de parar, que agarrasse em mim”. 

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet