Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sábado 28 de Novembro de 2020

1 7
:
2 4
:
4 0

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Notícias / Agronegócio

13 Set 2014 - 08:06

Vendas de veículos caem 4,06% em 2014; Indefinição política é um dos motivos

No Brasil o recuo no ano, até agosto, foi de 8,5% em comparação a 2013.

Agência da Notícia com Agro Olhar

 A indefinição política vivida hoje pelo Brasil reflete em Mato Grosso e é um dos fatores que levaram as vendas de veículos em Mato Grosso cair 4,06% em 2014, até agosto, em relação a 2013. De janeiro a agosto apenas 81.294 veículos zero quilômetro foram emplacados no estado. Apenas comerciais leve e motos estão com saldo positivo de vendas no ano.

Dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores de Mato Grosso (Fenabrave-MT) mostram que entre janeiro e agosto do ano passado 84.734 veículos haviam sido emplacados no estado.

Somente em agosto foram emplacados 10.095 veículos novos, volume este 8,27% menor que os 11.005 de julho e 8,83% que os 11.073 de agosto o ano passado.

A Fenabrave-MT mostra que neste ano os emplacamentos de automóveis caíram 12,79%. Em agosto a queda em relação a julho foi de 7,68% e ante o mês em 2013 17,61%. Já caminhões registram no ano recuo de 16,69% nas vendas ante 2013, enquanto ônibus de 46,28%.

As motos por outro lado apresentam em 2014 alta de 2,58%, em relação ao ano passado. Contudo, ao se analisar apenas agosto há uma redução de 8,89% ante julho e 3,88% agosto de 2013. Os comerciais leves apresentam saldo positivo de 3,24% em comparação ao período de oito meses em 2013. Em agosto foi o único segmento automotivo a apresentar alta de 1,79% ante julho e 5,39% frente o ano passado.

“Isto é resultado da situação econômica refletida pela indefinição política, pelo pós-copa, e também pela dificuldade que o consumidor ainda está encontrando para trafegar nas vias urbanas da capital e da vizinha Várzea Grande. Fatores que somados levam o consumidor a adiar a decisão de compra”, explica o presidente da Fenabrave-MT, Manoel Guedes.

Conforme Manoel Guedes, apesar destes resultados o setor está otimista e acredita que nos próximos meses haja uma melhora nas vendas. "condições para os consumidores estão cada vez mais atrativas, as definições políticas serão conhecidas em pouco tempo, e a tendência é que tanto o nosso segmento como os demais que estão sofrendo os reflexos já experimentem melhoras em um ou dois meses".

No Brasil o recuo no ano, até agosto, foi de 8,5% em comparação a 2013.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet