Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Quinta-feira 28 de Maio de 2020

2 1
:
4 2
:
4 2

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Notícias / Política

25 Abr 2020 - 08:36

"Moro tem compromisso consigo mesmo e com o seu ego"

Moro disse que o presidente queria ter acesso a informações e relatórios confidenciais.

Folha Press

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez um pronunciamento na tarde desta sexta-feira (24) para rebater as acusações feitas contra ele pelo ex-ministro de Justiça Sergio Moro.
 
Ao iniciar o discurso, o presidente classificou o ministro como uma pessoa "que tem compromisso consigo mesmo e com seu ego". 
 
“Sabia que não seria fácil. Uma coisa é você admirar uma pessoa, a outra é conviver e trabalhar com ela. Hoje, tomando café com parlamentares, lhes disse: ‘Hoje conhecerão aquela pessoa que tem um compromisso consigo, com o seu ego e não com o Brasil'”, disse o presidente no início do pronunciamento.
 
Bolsonaro afirmou que jamais pediu a Moro para que tivesse acesso a qualquer relatório confidencial, acusação que foi feita pelo agora ex-ministro em entrevista coletiva na manhã desta sexta.

Hoje, tomando café com parlamentares, lhes disse: ‘Hoje conhecerão aquela pessoa que tem um compromisso consigo, com o seu ego e não com o Brasil'

"Eu nunca pedi para ele o andamento de qualquer processo. Até porque a inteligência com ele perdeu espaço na Justiça, quase que implorando informações. E assim eu sempre cobrei informações de órgãos oficiais, como a Abin [Agência Brasileira de Inteligência]”, disse.
 
Caso Valeixo
 
O estopim para o pedido de exoneração de Moro foi a decisão de Bolsonaro em trocar o comando da Polícia Federal. A exoneração do diretor-geral, Maurício Valeixo, já foi publicada no Diário da União desta sexta.
 
Em pronunciamento, Moro disse que Valeixo foi exonerado sem nenhuma motivação especifica.
 
“Em conversa com Moro (...) ele relutou e disse: 'mas o nome tem que ser o meu'. E eu disse: 'porque tem que ser o seu?’ (...) Porque tem que ser um dele, e não o meu? Ou de concessão? E eu lembrei de uma lei de 2014, é prerrogativa minha”
 
"Além da competência, quero sentir que eu possa interagir com ele [deretor-geral]. Por que não? Eu sempre interajo com qualquer um do governo”, explicou.
 
Cargo no Supremo Tribunal Federal
 
Bolsonaro afirmou que Moro condicionou a saída de Valeixo à sua nomeação ao cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). O ministro, no entanto, disse que esse pedido nunca foi feito.
 
“O ministro Sergio Moro falou para mim: 'Você pode trocar o Valeixo, sim, mas em novembro, depois que o senhor me indicar ao Supremo Tribunal Federal. Me desculpem, mas não é por aí. [...] É desmoralizante para um presidente ouvir isso”, afirmou.
 
Moro, ao anunciar sua demissão, disse que Bolsonaro queria ter acesso a informações e relatórios confidenciais de inteligência da Polícia Federal.
 
“O presidente me disse mais de uma vez que ele queria ter uma pessoa do contato pessoal dele [na Polícia Federal], que ele pudesse ligar, colher relatórios de inteligência”, disse o ministro.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet