Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sábado 28 de Novembro de 2020

1 7
:
2 5
:
2 0

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Notícias / Agronegócio

17 Set 2014 - 13:00

Senado pode resgatar decreto de Jango quanto a destino de terras da reforma agrária

O objetivo de Requião com a proposta é fortalecer o programa de reforma agrária. Outra intenção é o incentivo do aproveitamento de terras consideradas improdutivas e a produção de alimentos na agricultura familiar.

Agência da Notícia com Agro Olhar

 Um decreto assinado pelo ex-presidente João Goulart, em março de 1964 e revogado após o golpe militar, quando a destinação de terras para a reforma agrária pode ser resgatado. O Projeto de Lei do Senado (PSL) 90/2014, apresentado pelo senador Roberto Requião (PMDB-PR) visa à declaração de interesse social e desapropriação para fins da reforma agrária as faixas de terras consideradas rurais com até cinco quilômetros do eixo de rodovias e ferrovias federais.

O PLS 90/2014 determina ainda, de acordo com a Agência Senado, que áreas "rurais beneficiadas ou recuperadas por investimentos da União em obras de irrigação e drenagem" sejam destinadas para assentamentos de reforma agrária.

Se aprovada a PLS 90/2014 não atingira pequenas e médias propriedades rurais. A proposta do senador Roberto Requião, aponta a Agência Senado, é que se aprovadas às novas normas não tenham nenhum tipo de efeito sobre propriedades produtivas.

O texto proposto visa destinar aos pequenos produtores as terras passíveis de desapropriação, desde que morem na região onde a terra foi desapropriada. A destinação aos pequenos produtores é prioritária.

O objetivo de Requião com a proposta é fortalecer o programa de reforma agrária. Outra intenção é o incentivo do aproveitamento de terras consideradas improdutivas e a produção de alimentos na agricultura familiar. Somente em Mato Grosso, por exemplo, existem 86.167 estabelecimentos da agricultura familiar, o equivalente a 76% dos estabelecimentos agropecuários do Estado. Hoje, 86% dos pequenos produtores produzem mandioca e 72% leite.

"É uma forma de homenagem e reparação que o país deve ao presidente João Goulart e a todos os brasileiros que foram vítimas do golpe e dos seus desdobramentos”, declara Requião.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

  • por cesar serafim, em 17 Set 2014 às 16:05

    esta tar de reforma agraria tinha que ter macho para fazer ela funcionar . 1- se e dada a terra para uma pessoa usufruir dela como ela pode vender seus direitos , entao mio dizendo isto e comercio de terra , pois a reforma a terra e do governo mas ao que foi dado o direito de usar ela so pode vender depois de 20 anos que usar e se vender ante tem que devolver ao governo e nao virar comercio como e feito hoje mas cade um macho para impor esta lei , infelizmente todos tao com o rabo preso .

 
Sitevip Internet