Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Quinta-feira 24 de Setembro de 2020

0 7
:
4 9
:
1 9

Últimas Noticias

Notícias / Judiciário

20 Mai 2020 - 14:34

MPE aciona Zé do Pátio por compra de maquinário “acima do preço”

Prefeito adquiriu máquina escavadeira em um valor acima do praticado no mercado em 2019

Mídia News

Mídia News

 (Crédito: Mídia News)
O Ministério Público do Estado (MPE) ingressou com uma ação civil pública contra o prefeito de Rondonópolis José Carlos do Pátio (SD), por improbidade administrativa, supostamente cometida na compra de maquinários em sua gestão.
 
O órgão ainda pede o bloqueio de bens em R$ 63,2 milhões de Pátio e do empresário Valmir Gonçalves de Amorim, proprietário da Dymak Máquinas Rodoviárias Ltda.
 
A ação foi proposta pelo promotor de Justiça Wagner Antônio Camilo, no dia 13 de maio, na Vara de Fazenda Pública de Rondonópolis.
 
Conforme o promotor de Justiça, Zé do Pátio comprou uma máquina escavadeira hidráulica da empresa Dymal Máquinas Rodoviárias pelo valor de R$ 527 milhões, em setembro de 2019.
 
Ocorre que, conforme levantamento no Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices, em valores relativos a julho daquele ano, um objeto semelhante foi encontrado no valor de R$ 463.775,37.
 
José Carlos Junqueira de Araújo, na qualidade de gestor municipal, não promoveu em referida aquisição, o juízo crítico necessário e zeloso para com o bom e eficiente gasto do dinheiro do cidadão rondonopolitano
“[...] José Carlos Junqueira de Araújo, na qualidade de gestor municipal, não promoveu em referida aquisição, o juízo crítico necessário e zeloso para com o bom e eficiente gasto do dinheiro do cidadão rondonopolitano”.
 
“Deixado de efetuar uma ampla e abrangente pesquisa de preço (que aliás, seria muito simples para todo e qualquer bom gestor público!) que resguardasse o erário municipal da sanha cobiçosa e gananciosa dos requeridos contratados; que venderam a mencionada escavadeira hidráulica ao município com manifesto e lesivo preço acima do normal valor de mercado”, disse Wagner Antônio.
 
O pedido do bloqueio de bens se refere a diferença entre o preço pago pelo maquinário sobre o valor praticado no mercado.
 
Improbidade administrativa
 
O promotor de Justiça argumentou que, como gestor público, Zé do Pátio não cumpriu com princípios da Constituição Federal quanto a administração pública, que tem princípios “de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência, bem gerindo e administrando os recursos públicos com lealdade institucional”.
 
“Ao deixar de realizar uma avaliação acurada e crítica dos preços [...] o demandado com sua conduta ineficiente e lesiva, favoreceu os particulares requeridos Dymak Máquinas Rodoviárias LTDA e seu representante legal, Valmir Gonçalves de Amorim”.
 
“Que assim obtiveram uma vantagem indevida frente ao erário, lucrando conscientemente com o sobrepreço que impingiram ao Município de Rondonópolis”, disse promotor em ação.
 
“Useiro e vezeiro”
 
O promotor apontou que a empresa de maquinário já foi condenada em uma ação de improbidade contra o ex-prefeito de Sinop, Juarez Costa (MDB) em fevereiro deste ano.
 
As investigações do caso apontam para um superfaturamento de R$ 108.066,99 na compra de maquinário em 2009.
 
Além disse, o empresário Valmir Gonçalves também responde a uma outra ação civil suposta fraude em licitação no município de Rondonópolis.
 
“Aliás, tamanho é o dolo dos requeridos, que se faz imperioso ressaltar que referido particular, Valmir Gonçalves De Amorim, já é useiro e vezeiro em alienações com fraude às licitações públicas, já sendo: [...]  2) também é processado por fraude à licitação semelhante, com venda superfaturada de máquina à Prefeitura Municipal de São José do Povo, desta feita utilizando-se de sua outra empresa, a Alfa Comércio De Equipamentos Ltda (situada, aliás, em endereço bem parecido ao da Dymak...)”, apontou o promotor.
 

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet