Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Quarta-feira 3 de Junho de 2020

1 4
:
1 4
:
0 5

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Notícias / Política

21 Mai 2020 - 14:36

Irritado com cobranças, Mauro chama críticos de medíocres

Olhar Direto

Publicidade

Irritado com as várias críticas que vem recebendo desde a semana passada na redes sociais por conta da aprovação do projeto de lei que permite o aumento da gratificação de servidores públicos em cargos em comissão, em um momento de pandemia, o governador Mauro Mendes (DEM) disse que está combatendo a Covid-19 com a criação de diversos leitos e chamou seus críticos de medíocres.

No discurso feito durante a cerimônia de entrega de 149 caminhonete para as forças de segurança, o governador afirmou que muitos cobraram, e sem conhecimento, para que ele fizesse na Arena Pantanal, o que a prefeitura e o Governo de São Paulo fez no estádio Pacaembu e no Complexo Esportivo do Ibirapuera, criando leitos provisórios para combater o coronavírus, ação que ele reprovou.

“Muitos prefeitos e governadores optaram por construir um hospital de campanha. Quando eu anunciei que ia fazer o Hospital Metropolitano e ampliar 210 leitos, muitos me criticaram nas redes sociais, pediram para eu fazer igual ao Dória, um hospital de campanha na Arena Pantanal. Este é o caminho que a maioria enxerga que consegue tomar, mas nós construímos em 45 dias, e quem esteve lá sabe o padrão de qualidade de uma obra definitiva”, iniciou o chefe do Executivo.

“Eu recebi o orçamento de três empresas e duas delas fizeram estes mesmos hospitais de campanha em São Paulo, que custaram de R$ 15 a R$ 16 milhões. É exatamente o que nós gastamos para fazer uma obra definitiva. É uma obra que está atendendo ao Covid, mas que depois ficará para sempre com qualidade, podendo ser um novo centro de referência de alta complexidade para atender a baixada cuiabana e tantas outras regiões de Mato Grosso. Isso é ir além do senso comum, isso é ir além da mediocridade de algumas pessoas que não enxergam nem o óbvio”, continuou.

Durante o evento, que deveria ser uma comemoração, o governador também disparou contra o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB), dizendo que ele não criou um leito de UTI para ajudar no tratamento de pacientes infectados e contra o deputado Ulysses Morais (PSL), a quem ele chamou de ‘desrespeitoso’, pela forma como ele fez o enfrentamento ao projeto do aumento da gratificação de servidores em cargos de comissão.

Na semana passada, o governador inaugurou a obra de reforma e ampliação do hospital Metropolitano de Várzea Grande, que foi transformado na unidade referência para o tratamento ao novo coronavírus no Estado. Foram investidos R$ 16, 5 milhões e agora o local conta com 278 leitos definitivos para atender aos pacientes da Covid-19.

O hospital passou a ter 238 leitos clínicos e 40 leitos de UTI definitivos, sendo 210 totalmente novos, dos quais 180 são leitos clínicos e 30 de UTI. As obras começaram em 23 de março, com prazo de conclusão inferior a dois meses.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet