Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Quarta-feira 8 de Julho de 2020

0 7
:
3 5
:
4 0

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Notícias / Agronegócio

26 Mai 2020 - 09:00

Boi gordo segue estável e animais padrão China valem até R$ 10 a mais

De acordo com a consultoria Safras, frigoríficos que atendem apenas o mercado interno se queixam da lentidão do escoamento de carne bovina

Canal Rural

Publicidade

O mercado físico do boi gordo registrou preços estáveis nesta segunda-feira, 25, de acordo com a consultoria Safras. O analista Fernando Henrique Iglesias afirma que em São Paulo alguns frigoríficos seguem ausentes da compra de gado, avaliando as melhores estratégias de comercialização, e até mesmo os abates foram interrompidos em algumas unidades em função do feriado estadual. 

No restante do país segue um elevado spread entre animais comuns e animais padrão China, que normalmente alcança R$ 10 por arroba, aponta a consultoria.

“Os frigoríficos que atuam apenas no mercado doméstico se queixam em relação ao lento escoamento da carne, avaliando a demanda ainda titubeante em meio às estratégias de distanciamento social que ainda vigoram em diversos estados. Em contrapartida, a oferta restrita para um período de final de safra oferece sustentação aos preços, que seguem em patamar bastante elevado”, assinalou.

Na capital de São Paulo, os preços do mercado à vista ficaram em R$ 193 a arroba. Em Uberaba (MG), ficaram em R$ 185 a arroba. Em Dourados (MS), ficaram R$ 177 a arroba. Em Goiânia (GO), o preço indicado foi de R$ 183 a arroba. Já em Cuiabá (MT), ficou em R$ 171 a arroba, estável.

Atacado

No mercado atacadista, os preços da carne bovina ficaram estáveis. Segundo Iglesias, o escoamento da carne ainda flui de maneira demasiadamente lenta no mercado doméstico. O fechamento de restaurantes, rede hoteleira e de outros estabelecimentos ainda cobra seu preço, principalmente em relação aos cortes nobres, enquanto as exportações destinadas a China seguem destoando do restante do mercado.

A ponta de agulha ficou em R$ 10,75 o quilo. Já o corte dianteiro seguiu em R$ 11,50 o quilo, e o corte traseiro permaneceu com preço de R$ 13,40 o quilo.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet