Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Quinta-feira 2 de Julho de 2020

0 2
:
1 9
:
0 7

Últimas Noticias

Enquete

Você concorda com o fechamento do comércio em Confresa?

Campanha Publicitária

Notícias / Agronegócio

29 Mai 2020 - 09:13

Preço do leite despenca 5% em maio; veja tendência para junho!

Segundo o Cepea, na comparação com maio de 2019, a baixa é de 11%; fechamento de restaurantes e diminuição nas compras pelo consumidor afetaram o mercado

Canal Rural

Publicidade

Depois de registrar altas entre dezembro e abril de 2020, o preço do leite pago ao produtor despencou em maio. Segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), a ‘média Brasil’ líquida em maio (referente à captação de abril) chegou a R$ 1,3783 por litro, recuo de 5% frente ao mês anterior. Na comparação com maio do ano passado, a queda foi de 11,2% em termos reais, ou seja, descontada a inflação.

Segundo o Cepea, a desvalorização do leite no campo aconteceu por conta das incertezas no mercado de derivados em abril, decorrentes da crise por causa da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).  O centro de estudos explica que os serviços de alimentação (importantes canais de distribuição de lácteos) foi prejudicado pelo agravamento da pandemia.

Além disso, também houve a diminuição da frequência das compras por parte dos consumidores, diante da redução da renda de muitas famílias. “Abril marcou o primeiro mês completo de enfrentamento à pandemia e de, consequentemente, uma nova dinâmica de consumo da população”, disse o Cepea em boletim. Segundo agentes consultados, esses fatores impactaram negativamente sobre a demanda de derivados no correr de abril.

Leite UHT

De acordo com a pesquisa diária do Cepea, o preço do leite UHT (longa vida) registrou queda acumulada de 17,8% em abril. Ainda assim, a média mensal, de R$ 2,87 o litro, ficou 8,41% acima da registrada em março, quando foi verificado o choque de demanda no início do isolamento social.

Muçarela

O mercado de queijo muçarela também foi afetado pelas incertezas do cenário atual, registrando demanda enfraquecida e volume reduzido de negociações. Esse derivado apresentou desvalorização acumulada de 8,3% em abril, e o preço médio mensal fechou a R$ 17,93 por quilo, recuo de 5,97% em relação ao de março.

“A dificuldade em se assegurar a liquidez impactou negativamente na produção deste lácteo em abril. Como consequência, houve aumento da oferta de leite cru no mercado spot (negociação entre indústrias) em abril. Em Minas Gerais, o preço médio do leite cru caiu 7,3% na primeira quinzena de abril e 11,7% na segunda”, diz o Cepea.

Captação de leite

A entressafra da produção leiteira avança no Sudeste e Centro-Oeste. No Sul, a estiagem prejudica a atividade e compromete a quantidade e a qualidade da produção de silagem para os próximos meses. O Índice de Captação Leiteira do Cepea registrou queda de 0,6% de março para abril na ‘média Brasil’ e acumula baixa de 12,4% neste ano.

Tipicamente, neste cenário, as indústrias empenhariam esforços para recompor seus estoques. Contudo, as perspectivas negativas sobre o consumo no médio e longo prazos aumentaram o nível de incerteza em abril e diminuíram o investimento das indústrias em estoques, pressionando as cotações no campo em maio.

Tendência de preços
O Cepea explica que como o preço do leite ao produtor é formado depois das negociações quinzenais do leite spot (negociação de leite cru entre indústrias) e das vendas de lácteos, as cotações no campo de junho refletirão o mercado de derivados de maio.

Durante este mês, o observado é que a produção de leite no campo diminuiu. Como consequência, pesquisas apontam que o preço médio mensal do leite spot em Minas Gerais em maio foi 6,7% maior que o de abril, em termos nominais.

“A menor oferta no campo em maio e a menor produção de derivados em abril, por sua vez, reduziram os estoques de UHT e muçarela neste mês, favorecendo o aumento das cotações”, diz.

De 4 a 27 de maio, a pesquisa diária do Cepea mostrou alta acumulada de 14,4% para as cotações de UHT e elevação de 15,7% para as de muçarela. Ainda assim, as médias mensais parciais dos preços do UHT e da muçarela neste período, de R$ 2,68 por litro e de R$ 17,90 o quilo, são 6,62% e 0,1% menores que as respectivas médias de abril.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet