Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Segunda-feira 13 de Julho de 2020

0 4
:
1 3
:
4 9

Últimas Noticias

Notícias / Geral

2 Jun 2020 - 14:24

Mendes diz que Emanuel falsificou balanço da prefeitura de 2019

O vereador Marcelo Bussiki denunciou Emanuel ao TCE por supostamente fraudar contas do Executivo

Mídia News

Publicidade

O governador Mauro Mendes (DEM) anunciou que teve acesso a uma denúncia feito junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) de que o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) teria fraudado as contas públicas relativas ao ano de 2019.
 
A denúncia foi feita pelo vereador Marcelo Bussiki (DEM) ao TCE em março deste ano. No documento, Bussiki apontou para possível “maquiagem” que o prefeito teria realizado para conseguir empréstimo junto ao Governo Federal (entenda abaixo).
 
“Eu vou dizer uma coisa aqui e agora: vi uma denúncia assinada pelo vereador Marcelo Bussiki, de que ele [Emanuel Pinheiro] falsificou o balanço de 2019. O prefeito de Cuiabá falsificou o balanço da prefeitura de 2019. Marcelo Bussiki assinou essa denúncia”, disse Mendes.
 
A declaração, feita na manhã desta terça-feira (2) à imprensa, demonstra o clima tensionado que Governo do Estado e Prefeitura de Cuiabá protagonizam nos últimos meses.
 
O atrito ganhou tom mais elevado quando Mendes afirmou que Emanuel não criou nenhum novo leito de Unidade Terapia Intensiva (UTI) destinado ao tratamento do novo coronavírus (Covid-19) e Emanuel anunciou um possível processo contra o democrata.
 
“Mente o tempo todo, joga palavras ao vento e não discute dados e números. Cadê as UTIs novas que o prefeito montou em Cuiabá? Como não montou nenhuma UTI nova em Cuiabá, fica jogando factoides. Fala para cá, mente acolá, fala conversa fiada para lá. Falando mentiras o tempo todo”, afirmou Mendes.
 
“Gostaria de ter uma relação séria, profissional, mas não dá para ter conversa com uma pessoa que se propõe a contar mentiras o tempo todo”, completou.
 
Denúncia à Corte de Contas
 
Uma representação de natureza externa foi encaminhado pelos vereadores Felipe Wellaton e Marcelo Bussiki (DEM) ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) no dia 24 de março contendo denúncia relativa a um possível “maquiagem” das contas públicas da gestão Emanuel Pinheiro - veja documento na integra AQUI.
 
Segundo os parlamentares, foi encontrado "sério indícios" que o prefeito Emanuel Pinheiro empregou ações de maneira a "artificializar" os indicadores fiscais de Cuiabá visando a validação de empréstimos junto a União.
 
"O gestor mal-intencionado, irresponsável, não poupa esforços na busca de mecanismos e artifícios que lhe permitam encobrir a realidade dos números, mascarar valores efetivamente devidos, fraudar a disponibilidade de recursos em caixa e consequentemente, artificializar indicadores, criando a falsa ideia de normalidade fiscal”, consta em documento.
 
Consta do documento que o prefeito teria "dissimulação demonstrativos contábeis” para aumentar a nota do indicador de Capacidade de Pagamento (Capag). A “manobra”, segundo os parlamentares, se daria no cancelamento ou anulação de empenhos.
 
O documento traz que, conforme dados extraídos do sistema informatizado da Prefeitura, nas despesas classificadas como "outras despesas correntes", teve uma anulação de emprenho na ordem de R$ 326,5 milhões.
 
"Para se ter uma ideia tal montante representa 33,14% das despesas efetivamente emprenhadas no exercício de 2019, a qual totalizou R$ 985,3 milhoes, conforme dados do balanço consolidado do município”, consta em documento.
 
Na representação, os parlamentares pedem a investigação das constas de Emanual, bem como seu afastamento. Se comprovado, requerem a inelegibilidade por oito anos do gestor.
 
"Quem acusa, cabe o ônus da prova"
 
Por meio de nota, o prefeito Emanuel Pinheiro afirmou que o governador terá que provar as acusações feitas. “A quem acusa, cabe o ônus da prova”, se limitou a dizer. 
 
Ele ainda afirmou que teve as contas relativas a 2017 aprovadas pelo TCE. E parecer favorável da Corte relativa as contas de 2018, e que ainda  irá apreciar a documentação referente ao ano de 2019.
 

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet