Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sábado 31 de Outubro de 2020

1 9
:
0 3
:
3 8

Últimas Noticias

Notícias / Geral

8 Jun 2020 - 14:47

Juiz intima 14 militares envolvidos em morte de soldado em treinamento no Manso há 10 anos

Olhar Direto

O juiz Marcos Faleiros da Silva, da 11ª Vara Criminal Especializada da Justiça Militar, intimou para serem ouvidos no próximo dia 15 de setembro os 14 réus do processo sobre a morte do soldado alagoano Abinoão Soares de Oliveira, ocorrida durante treinamento da Polícia Militar de Mato Grosso no Lago de Manso em abril de 2010. Outros três militares, testemunhas, serão ouvidos no dia 17 de setembro, por meio de videoconferência.

A sessão de instrução foi designada para o dia 15 de setembro, às 14h, no Fórum de Cuiabá. Serão ouvidos os militares: CEL PM Heverton Mourett de Oliveira, TEN CEL PM Ernesto Xavier de Lima Junior, TEN CEL PM Arnaldo Ferreira da Silva Neto, TEN CEL PM Dulcezio Barros Oliveira, TEN CEL PM Carlos Evane Augusto, TEN CEL PM Ricardo Tomas da Silva, 2º TEN QOA PM Moris Fidelis Pereira, 1º SGT PM Valnez Duarte de Souza, 1º SGT QEP PM Antonio Vieira de Abreu Filho, 3º SGT PM Hildebrando Ribeiro de Amorim, 3º SGT QEP PM Honey Alves de Oliveira, 3º SGT PM Aislan Arri Moura, 3º SGT PM Saulo Ramos Rodrigues e 3º SGT QEP PM Lucio Eli Moraes.

No dia 17 serão ouvidos por videoconferência as testemunhas TC BM Willckerson Adriano Cavalcante e 3º SGT PM Cleuton Roberto Silva Morbeck Junior, de Barra do Garças e o 3º SGT BM Lourisvan Correia da Silva de Nova Xavantina. No processo ainda figuram como réus um total de 17 pessoas e 20 figuram como vítimas.

O treinamento
 
O evento foi organizado pelo Centro Integrado de Operações Áreas (CIOPAER). Quatro militares passaram mal, mas o policial militar Abinão Sorares de Oliveira não resistiu ao mal súbito e morreu durante o treinamento do 4º Curso de Tripulantes Operacionais Multimissão (TOM-M), realizado na Terra Selvagem Golf Club, na estrada de acesso ao Lago do Manso, em Chapada dos Guimarães.
 
O treinamento estava sendo ministrado pelos tenentes Carlos Evane Augusto e Dulcézio Barros de Oliveira, oficiais do Batalhão de Operações Especiais de Mato Grosso (BOPE-MT). A vítima era policial militar no estado de Alagoas, sendo convocado pela Força Nacional de Segurança Pública (União Federal) a fazer parte do treinamento organizado pelo Estado de Mato Grosso.
 
Tortura
 
Em 2011, o MPE ofereceu denúncia contra 29 policiais militares e pediu a prisão preventiva de sete deles por conta do treinamento realizado em 24 de abril de 2010.
 
O promotor Vinicius Gahyva Martins ressaltou que foram pedidas as prisões preventivas por conta da manutenção da ordem pública e conveniência da instrução criminal, pois, os oficiais que possuem patentes elevadas, poderiam interferir no andamento dos tramites processuais.
 
Os envolvidos respondem pelos crimes de tortura seguida de morte e tortura qualificada. Isso porque além de Abinoão, mais soldados foram vítimas dessa prática, no entanto apenas ele acabou morrendo durante os treinamentos. O promotor declarou à época que o número de torturados chegou a 19 e que as tortu

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet