Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Segunda-feira 10 de Agosto de 2020

1 8
:
2 8
:
0 6

Últimas Noticias

Notícias / Geral

19 Jun 2020 - 09:06

Maluf defende unificação de mandatos se pandemia persistir

"Brasil tem que superar essa catástrofe que é a pandemia e depois pensar em eleição"

Mídia news

Assessoria/TCE-MT

 (Crédito: Assessoria/TCE-MT)

Publicidade

O presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT), conselheiro Guilherme Maluf, afirmou ser favorável a proposta – que já tramita no Senado – da unificação das eleições no País em 2022.

 

O debate já era travado há algum tempo e ganhou força em razão da pandemia da Covid-19.

 

Na prática, caso aprovada, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) prorrogaria em dois anos os mandatos dos atuais prefeitos e vereadores, fazendo um único pleito eleitoral daqui a dois anos para a escolha de todos os cargos eletivos do País.

 

“Eu defendo cuidar das vidas humanas e pensar em eleição depois. [Se for necessária a prorrogação de mandatos] que seja assim”, disse Maluf, ao participar de uma live do MidiaNews.

Ele argumentou que há uma intensa politização no debate em torno da crise sanitária que o País atravessa e lembrou, inclusive, os embates travados recentemente pelo governador Mauro Mendes (DEM) e o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB).

 

Adversários políticos, ambos trocaram intensas farpas publicamente nas últimas semanas, com direito até a xingamentos.

 

O clima deu uma tranquilizada – ao menos por ora – após Mendes e Emanuel participarem de uma reunião no início desta semana para tratar de ações relativas à pandemia.

 

“Acredito que o debate na Saúde foi sim politizado aqui no Estado. Até dei sugestão: ‘Vamos parar com isso em todos o País, vamos suspender eleição, atrasar eleição do fim do ano’”, disse Maluf.

 

“Vejo que temos que pensar no que é real agora, no que está matando as pessoas. Defendo a suspensão a disputa até que o Brasil possa superar essa catástrofe que é a pandemia. E, se for necessário, a unificação das eleições [2022]”, emendou o presidente.

 

PEC

 

A PEC que tem objetivo de tornar coincidentes os mandatos eletivos foi apresentada pelo senador Wellington Fagundes (PL) e assinada por outros 26 senadores.

 

Assim, a partir de 2022, passariam a ser gerais as eleições para presidente, governadores, prefeitos, senadores, deputados e vereadores.

 

Há no entanto, uma hipótese que até o momento parece ter mais força no Congresso Nacional que é o adiamento da eleição que deveria ocorrer em outubro. O primeiro turno seria postergado para novembro e o segundo turno – onde ocorrer – aconteceria no mês de dezembro.

 

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet