Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Terça-feira 11 de Agosto de 2020

0 1
:
3 1
:
0 4

Últimas Noticias

Notícias / Geral

9 Jul 2020 - 15:30

Preso em cela especial, conselheiro pede para trabalhar em cadeia

Waldir Teis foi preso por tentar atrapalhar investigações da PF; ele jogou talões de cheque no lixo

Mídia News

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)

Publicidade

O conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado, Waldir Teis, se ofereceu para trabalhar nos serviços gerais do Centro de Custódia da Capital (CCC), onde está preso desde o dia 1º de julho.

 

O pedido para atuar na cadeia foi feito oralmente ao diretor da unidade prisional Ewerton Santana Gonçalves. Caso aceito, Teis poderá trabalhar como auxiliar de limpeza, na cozinha e até na horta do CCC.

 

Teis foi preso ao se apresentar à Polícia Federal após tomar ciência do mandado de prisão preventiva, que foi proferido pelo ministro Raul Araújo, do Superior Tribunal de Justiça. 

 

Ele tentou embaraçar a investigação da Polícia Federal ao jogar cheques assinados em branco e canhotos no lixo do prédio enquanto eram cumpridos, em seu escritório, mandados de busca e apreensão no âmbito da 16ª fase da Operação Ararath.

  

Segundo o advogado do conselheiro, Diógenes Curado, Teis quer atuar de maneira colaborativa com a unidade. “Ele quer interagir, fazer cursos, não quer ficar parado”, limitou-se a dizer o advogado.

 

Nova rotina

 

Por ser conselheiro, e o cargo ter status de magistrado, Teis é encaminhado para a cela chamada “sala de estado maior”. No entanto, por conta da pandemia do novo coronavírus, a Covid-19, o protocolo é para que novos presos que chegam à unidade passem por um  período de quarentena.

 

Teis – que não apresenta nenhum sintoma da doença - está isolado desde que chegou e deve ficar até a segunda-feira (13), quando será encaminhado para a sala de estado maior.

 

Conforme apurou a reportagem, a sala contém cinco camas, tem aparelho de televisão e ventilador. O local, no entanto, não conta com nenhum preso atualmente. Assim, Teis deve ficar sozinho na cela.

 

A diferença ainda está no “banho de sol”. Ao contrário de outras cadeias, as salas não possuem grades e ficam abertas durante todo dia permitindo que o preso ande pelas dependências do local.

 

A noite as salas são fechadas para os presos dormirem, e pela manhã reabertas. Os horários para alimentação também são predeterminados.

 

Prisão do conselheiro

 

O ministro Raul Araújo, ao expedir o mandato de prisão preventiva, apontou indícios de materialidade e autoria dos crimes investigados.

 

Ele argumentou a “garantia da ordem pública, para a conveniência da instrução criminal e também pelo perigo gerado pelo investigado contra a elucidação dos fatos”. 

 

Segundo o relatório da Polícia Federal e do Ministério Público Federal (MPF), que embasou a prisão, os cheques são de empresas ligadas à organização à qual o conselheiro é suspeito de integrar. De acordo com o MPF, os canhotos dos cheques somam mais de R$ 450 mil.

 

A defesa do conselheiro, entrou com pedido no STJ para o relaxamento. Segundo o advogado, os cheques jogados no lixo não seriam provas de crimes e a atitude foi apenas um rompante que o conselheiro teve como forma de proteger familiares.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet