Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sexta-feira 14 de Agosto de 2020

0 1
:
1 1
:
4 8

Últimas Noticias

Notícias / Geral

10 Jul 2020 - 14:50

CPI pede cassação do prefeito de Cuiabá por obstrução de Justiça e falta de decoro

RD News

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)

Publicidade

Contrariando o relator, vereador Toninho de Souza (PSDB), que pediu o arquivamento do processo contra o prefeito de Cuiabá, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara pediu a abertura do processo político e administrativo pela cassação do mandato de Emanuel Pinheiro (MDB). 

A sessão ocorreu nesta sexta (10) e o vereador Sargento Joelson (SD) apresentou voto divergente do relator pedindo o afastamento de Emanuel por 180 dias para investigações. O texto aprovado pela CPI segue para o Plenário da Câmara.

O presidente da CPI, Macelo Bussiki (DEM), também vê que “o prefeito cometeu os crimes de improbidade administrativa, enriquecimento ilícito, causou prejuízo ao erário e violou princípios da administração pública”.

Foi levado em consideração o depoimento do ex-chefe de gabinete de Silval Barbosa (sem partido), Silvio Corrêa, que depôs aos parlamentares por duas vezes. Ele afirmou e reafirmou o pagamento de propina ao prefeito da Capital, quando este exercia o mandato de deputado estadual. Ainda disse acreditar que Emanuel tenha agido junto ao ex-secretário de Estado de Indústria, Comércio, Minas e Energia (Sicme) Alan Zanatta para obstruir a Justiça.

O prefeito aparece em gravação recebendo maços de dinheiro das mãos de Silvio e guardando no paletó. Nesse sentido, Zanatta, já havia desmentido a versão de Silvio Correa, mas não chegou a ser feita acareação entre os dois.

Em setembro de 2017 foi encontrado pela Polícia Federal, durante a Operação Melbolge, áudio de uma conversa entre Zanatta e Sílvio. O arquivo também foi usado pela defesa de Emanuel para tentar anular a delação de Silval junto ao Ministério Público Federal (MPF). No diálogo gravado, Zanatta faz perguntas a Silvio sobre a gravação em que Emanuel aparece recebendo maços de dinheiro.

O relator da CPI, vereador Toninho de Souza, como foi adiantado pelo  na quinta (9), considerou que “o caso deve ser investigado pela Justiça e que os atos praticados, se considerados ilícitos, não correspondem ao período em que Emanuel está à frente da Prefeitura de Cuiabá e não podem ser considerados”.

O relatório aprovado pela CPI do Paletó será encaminhado para a o plenário da Câmara que vai avaliar se abre processo, afastando o prefeito imediatamente, ou se decide pelo arquivamento.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet