Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Domingo 23 de Janeiro de 2022

1 3
:
2 0
:
0 6

Últimas Noticias

Notícias / Cidades

17 Jul 2020 - 15:30

Mauro negocia cortes nos poderes; redução pode chegar a 25%

Rogério Gallo disse que demanda de recursos para combater a pandemia pode ser ainda maior

WELINGTON SABINO/FolhaMax

Em meio à pandemia de Covid-19 que avança no Estado com mais de 30 mil pessoas infectadas e de 1,2 mil mortes, demandando mais dinheiro para compra de insumos médicos, equipamentos hospitalares e profissionais de saúde, o governador Mauro Mendes (DEM) já começou a se reunir com os chefes dos Poderes para debater a possível redução no duodécimo de cada um. A informação é do secretário estadual de Fazenda Rogério Gallo, que confirma o diálogo em andamento, mas sem tratar de percentuais a serem reduzidos.

Conforme Gallo, o assunto está sendo conduzido diretamente pelo governador. Mendes tem conversado os chefes do Ministério Público Estadual, Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Assembleia Legislativa, Tribunal de Contas do Estado e Defensoria Pública do Estado. Esses Poderes e Instituições, por lei, recebem todo mês uma parte do dinheiro que o Estado arrecada com impostos e tributos. Com isso, garantem independência financeira na aplicação desses valores para prestar os devidos serviços à população."O governador tem dialogado com todos os chefes de Poderes, mas não há nada discutido em relação a percentuais. O que houve é uma especulação em torno dos 25%", disse Rogério Gallo em entrevista ao programa Resumo do Dia. 

Até o momento, lembrou Rogério Gallo, só houve a iniciativa própria do presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM) em devolver uma parte de seu orçamento ao Estado para usar em ações para combater o avanço da covid-19 e o tratamento de pessoas infectadas pelo novo coronavírus. "A Assembleia Legislativa num gesto nobre, logo no início da pandemia, o presidente Botelho já cedeu para o governador R$ 30 milhões, isso dá quase 10% do orçamento da Assembleia Legislativa. Isso é o que temos de concreto. O governador está dialogando e mostrando a preocupação com os demais chefes de poderes, mas sem discutir percentuais", pontuou o secretário de Fazenda. 

Conforme a lei orçamentária para 2020 enviada pelo Executivo Estadual e aprovada pelos deputados com alterações, a previsão de receita para os Poderes ficou da seguinte forma:  R$ 1,5 bilhão para o Tribunal de Justiça e R$ 548 para a Assembleia Legislativa. Depois, R$ 475,8 milhões para Ministério Público, outros R$ 365 milhões destinados ao Tribunal de Contas do Estado e por fim a quantia de R$ 146 milhões para a Defensoria Pública.  

LIMITE DA LRF

Rogério Gallo também está preocupado com os gastos do Governo do Estado nesse período de pandemia, uma vez que desde o começo da gestão Mauro Mendes em janeiro de 2019, as ações e planejamentos estão focados em se adequar ao limite máximo de 49% das receitas imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). 

De acordo com Gallo, o Estado fechou o primeiro quadrimestre em 30 de abril deste ano com 54% de acordo com a LRF estadual e com 50,7% na LRF federal. "Nós conseguimos reduzir bastante, isso nos permite dizer que estamos muito próximos de chegar aos 49% e a partir daí cumprir com a LRF e não termos os impedimentos que ela nos traz", destacou o chefe da Sefaz.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet