Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Domingo 25 de Outubro de 2020

1 1
:
0 6
:
2 1

Últimas Noticias

Notícias / Agronegócio

27 Jul 2020 - 09:25

Só venda o milho que precisar, pois deve subir mais

"Bons preços deverão vir entre outubro e dezembro próximos", diz T&F

AGROLINK

Repórter Agro: Tiago Seiffert

 (Crédito: Repórter Agro: Tiago Seiffert)
Embora pressionados atualmente pela entrada da Safrinha nos principais estados produtores, a tendência dos preços do milho, na opinião dos analistas da T&F Consultoria Agroeconômica, é de alta a médio e longo prazos. A projeção é devido aos atrasos na colheita do Paraná e do Mato Grosso do Sul, aos menores estoques previstos pela Conab nos 8 últimos anos e à continuação (e até aumento) da demanda por carnes brasileiras de frangos e suínos. 

“Além disso, com o dólar relativamente alto ainda em relação às previsões do Relatório Focus para 2021 é possível que, toda vez que haja uma alta da cotação da moeda americana no Brasil, a exportação enxugue um pouco mais os estoques, colocando em risco o frágil equilíbrio existente para o quadro de Oferta & Demanda do Milho da safra 2020/21”, aponta a equipe da T&F.

Confira os fatores de alta… 

*Atrasos na colheita de milho Safrinha no PR (17%, contra 73% no ano anterior) e no MT (17%, contra 58% do ano anterior),

*Menores estoques finais em 8 anos (8,72 MT contra 10,2MT do ano passado e 14,6 há 2 anos),

*Demanda de exportação, tanto de milho em grão, quanto de carnes (+18,12% bovina; +45,41% suína, -10,19% frango).

… e os fatores de baixa:

* Entrada do milho Safrinha no Centro-Oeste

“Por isso, nossa recomendação é a de que se façam agora somente as vendas absolutamente necessárias, para desocupar espaço, por exemplo, porque os bons preços deverão vir entre outubro e dezembro próximos, no final do uso da Safrinha e antes da colheita da safra de verão”, conclui a T&F.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

  • por Luis, em 27 Jul 2020 às 18:02

    Olha só como latifúndio ganha dinheiro a custa dos escravos e dos consumidores. É ler o título do assunto abordado sobre a produção de milho. Pobre que mora de fome. Gostaria de saber se for na opinião de Jesus Cristo quem iria para o inferno? Respondam.

 
Sitevip Internet