Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sexta-feira 7 de Agosto de 2020

1 3
:
1 3
:
0 2

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Notícias / Polícia

29 Jul 2020 - 14:20

Família de garota morta no Alphaville contrata perito criminal

Profissional tem 30 anos de experiência; expectativa é que laudos da Politec fiquem prontos nesta sexta

Mídia News

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)

Publicidade

A família da adolescente Isabele Guimarães Ramos, de 14 anos, morta no último dia 12 de julho, contratou um perito criminal para auxiliar nas investigações da Polícia Civil no caso. 

A adolescente morreu após ser atingida com um tiro de arma de fogo no rosto disparado acidentalmente pela amiga – de mesma idade – no condomínio Alphaville, em Cuiabá.

O profissional contratado é Carlos Roberto Angelotti, perito criminal aposentado recentemente e com experiência de 30 anos na Perícia Oficial e Identificação Técnica de Mato Grosso (Politec).

Segundo o advogado da família, Hélio Nishiyama, Angelotti foi contratado para dar auxilio técnico e compreensão à defesa nos laudos realizados pela Politec.  

“Não se trata de confiar ou não no serviço da Polícia. O auxílio técnico não tem como propósito desconstituir ou contradizer a perícia oficial. Pelo contrário, a finalidade é compreender precisamente o conteúdo dos laudos oficiais e, a partir disso, auxiliar ainda mais os trabalhos investigativos da Polícia”, afirmou Nishiyama.Perícia técnica

Os agentes da Politec concluíram, até o momento, apenas um dos laudos relativos ao caso. A perícia de necropsia, produzida pelo Instituto de Medicina Legal (IML), apontou que o disparo que matou Isabele foi realizado no rosto da adolescente, a curta distância, e causou traumatismo crânio-encefálico.   

Ainda estão sendo produzidos pela Politec exames periciais para estimar distância e trajetória do disparo, bem como do local onde ocorreu a morte. As armas também estão sendo periciadas para identificar possíveis alterações de suas características originais de fábrica. 

No dia 17 de julho, agentes da Politec estiveram na residência, onde usaram o agente químico luminol, para saber se havia vestígios de sangue em outros pontos do imóvel, o que poderia indicar se o corpo foi retirado de lugar.

A expectativa é que parte desses exames fique pronta já nesta sexta-feira (29).

O caso

Isabele Ramos foi atingida com um tiro no rosto, por uma arma que estava sendo segurada pela amiga.

À polícia, a adolescente que atirou disse que foi em busca da amiga no banheiro do seu quarto levando em mãos duas armas.

Em determinado momento, as armas, que estavam em um case, caíram no chão. “A declarante abaixou para pegar os objetos, tendo empunhado uma das armas com a mão direita e equilibrado a outra com a mão esquerda em cima do case que estava aberto", revelou a menor em depoimento.

"Que em decorrência disso, sentiu um certo desequilíbrio ao segurar o case com uma mão, ainda contendo uma arma, e a outra arma na mão direita, gerando o reflexo de colocar uma arma sobre a outra, buscando estabilidade, já em pé. Neste momento houve o disparo", acrescentou.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet