Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sábado 15 de Agosto de 2020

1 1
:
4 0
:
1 1

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Notícias / Geral

30 Jul 2020 - 10:40

Emanuel promete vetar aglomeração no anúncio do substituto do pastor Sebastião

RD News

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)

Publicidade

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) prometeu impedir a realização da reunião da   Assembleia de Deus, marcada para o próximo dia 04 de agosto, no Grande Templo, para a homologação do pastor Silas Paulo de Souza como novo presidente da subsede da Igreja em Cuiabá. Isso porque, o encontro deve reunir aproximadamente mil pessoas, o que  é vedado pelo decreto que proíbe aglomeração de pessoas durante a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).

“Sei que haverá a reunião, mas não estou sabendo desse número de pessoas. Eles sabem que aglomeração não pode haver, em hipótese alguma. Mesmo com distanciamento social, não pode para eventos dessa natureza”, declarou Emanuel, em entrevista à Rádio Nativa FM, na tarde desta quarta (29).Silas Paulo é filho do pastor Sebastião Rodrigues de Souza e irmão do pastor Rubens Siro de Souza. Ambos lideram a Assembleia de Deus, mas morreram vítimas da Covid-19.

Na entrevista, Emanuel lembrou que o presidente da Câmara, Misael Galvão (PTB), e o secretário municipal de Ordem Pública, Coronel Salles, são membros da Assembleia de Deus. Por isso, pontua que vai conversar com a instituição religiosa, buscando evitar a aglomeração, antes de notificar ou enviar equipe de fiscalização ao Grande Templo.  

“Antes de notificar vamos conversar com eles.  As  perdas do pastor Rubens e do pastor Sebastião são um  momento muito triste que a comunidade evangélica e cristã está passando. Mas, não pode haver qualquer tipo de aglomeração, muito menos com um público tão expressivo. Isso no momento é totalmente desaconselhável, inoportuno, inadequado e proibido, inclusive”, completou.

Multa

Na semana passada, Emanuel foi multado em R$ 100 mil porque o Coronel Salles organizou o sepultamento do Pastor Sebastião com mais de 5 mil pessoas, no dia 8 de julho. O secretário de Ordem Pública da Capital também foi multado no mesmo valor.

Emanuel já declarou que o valor da multa está muito além dos seus ganhos e prometeu recorrer. Disse ainda que pela liderança do Pastor Sebastião, os atos fúnebres poderiam contar com 50 mil ou 70 mil pessoas e a atuação de Prefeitura de Cuiabá evitou aglomeração ainda maior.

 Uma reunião marcada para 11 de julho parar tratar da sucessão do presidente e do vice da Assembleia de Deus na Capital, já que ambos morreram de Covid-19 no intervalo de uma semana, não ocorreu por notificação da Prefeitura de Cuiabá. Por isso, uma nova reunião foi marcada para 04 de agosto.

 Paulo Silas foi indicado pela  Comademat para ser o  novo presidente da subsede da Assembleia de Deus de Cuiabá, a maior congregação da Igreja em Mato Grosso. Um membro tentou impedir a reunião na Justiça, mas a juíza Juíza Sinii Savana Bosse Saboia Ribeiro, em substituição legal na 9ª Vara Civil de Cuiabá, considerou “inoportuno”  e indeferiu a liminar.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet