Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Terça-feira 22 de Setembro de 2020

0 4
:
2 8
:
4 4

Últimas Noticias

Notícias / Política

30 Jul 2020 - 12:40

DEM aguarda reunião com Botelho para definir candidato a prefeito e possível recuo ao Senado

Max Aguiar

Rogério Florentino - Olhar Direto

 (Crédito: Rogério Florentino - Olhar Direto)
A diretoria geral do Democratas deve se reunir nos próximos dias para discutir as eleições deste ano, que em Mato Grosso irão definir novos prefeitos, vereadores e o novo senador que irá ficar na vaga de Selma Arruda, cassada do cargo por crime eleitoral. No caso do Senado, um possível recuo do partido para fortalecer um candidatura do grupo não está descartado. O presidente da sigla, suplente de senador Fábio Garcia, disse que não foi discutido nada até agora e tudo que saiu não passa de mera especulação. A reunião já poderia ter acontecido, mas como o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho, foi acometido pela Covid-19, eles aguardam total reabilitação dele para que possam debater. 

"Por enquanto, não temos nada definido. Estávamos aguardando o retorno do deputado Botelho. Agora é marcar a reunião e definir nomes para a disputa da Prefeitura de Cuiabá e a vaga suplementar do Senado", disse Fábio Garcia ao Olhar Direto. 

Garcia ainda disse que para Cuiabá não tem nada certo quanto à possível disputa de Botelho para o cargo de chefe do Executivo. "Temos três nomes. Botelho, Marcelo Bussiki e eu. Não tem nada definido. Vamos aguardar essa reunião". 

Fabinho também disse que o apoio de Emanuel Pinheiro nessa possível campanha de Botelho seria apenas especulação. "Especualção total. Nem conversamos sobre isso. Estamos esperando essa reunião. O que sair antes disso é boato", completou. 

Sobre a vaga do Senado, Fabinho ainda relatou que o nome do DEM é do ex-governador Julio Campos, pois ele não foi procurado por Júlio para ser informado sobre uma possível desistência.

"O Júlio não me falou nada. Ele ainda é nosso pré-candidato. Tudo mudou, temos uma pandemia e um jeito novo para fazer campanha, mas ainda não fui informado.Também não fui informado sobre a vontade de Dilmar ser candidato", comentou.

Por último, Fabinho também não descartou um possível recuo do DEM dessa campanha à senatória, para apoiar a eleição do vice-governador Otaviano Pivetta (PDT)."Não, não descartamos apoiar não. O Otaviano sempre esteve conosco, sempre foi do grupo é um ótimo nome e é vice-governador. Não falamos nada sobre essa campanha, mas apoiar o Otaviano não está descartado", concluiu o presidente do Democratas. 

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet