Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Domingo 23 de Janeiro de 2022

1 2
:
3 0
:
0 6

Últimas Noticias

Notícias / Política

27 Set 2014 - 07:30

Jaime defende aposentadoria de Salles: "É um direito dele"

Candidato ao Senado recebe pensão de R$ 15 mil por ter sido governador por 8 meses

Agência da Notícia com Mídia News

 O senador Jaime Campos (DEM) saiu em defesa do candidato ao Senado Rogério Salles (PSDB).

Salles tem sido alvo de críticas por receber pensão vitalícia após ter ocupado o cargo de governador de Mato Grosso por oito meses.

Jaime, que também é um dos ex-governadores que recebem a aposentadoria, avalia que não há imoralidade em aceitar algo que é do direito de alguém.
"Não tenho com avaliar se isso prejudica a campanha do Rogério Salles, isso precisa ser perguntado para quem coordena a campanha dele."
“Essa aposentadoria dele é constitucional, já que ele assumiu o governo quando Dante renunciou ao mandato. A própria lei permitia que ele aceitasse essa aposentadoria. Não acho que seja imoral, é um direito dele. É legal, até porque se não fosse já tinham tirado essa pensão dele”, afirmou.

De acordo com dados da Secretária de Estado de Administração (SAD), Salles recebe R$ 15.083,79 por mês. Já Jaime, que foi governador de 1991 a 1994, recebe aposentadoria no valor de R$11.597,08.

“Não tenho com avaliar se isso prejudica a campanha do Rogério Salles, isso precisa ser perguntado para quem coordena a campanha dele. O que sei é que é legal”, disse.

No entanto o senador do DEM acredita que Salles vem conduzindo uma campanha de qualidade e com condições de vitória.

“Ele está fazendo a campanha dele, está indo bem. Evidentemente, temos que aguardar o dia D para sabem que ganha, quem perde. Mas o Salles está fazendo a sua participação e contribuindo com a democracia”, afirmou.

Críticas dos adversários

Salles tem sido alvo de seu adversário, o deputado federal Wellington Fagundes (PR), por conta de sua aposentadoria.

Fagundes tem questionado a ética do tucano por receber o montante.

“Não tenho aposentadoria, mesmo tendo 23 anos de mandato. Pelo que sei, ele foi governador por oito meses e tem aposentadoria. Isso é ético?”, questionou.

Em 2011, o Tribunal de Justiça do Estado chegou a suspender a pensão vitalícia que Humberto Melo Bosaipo recebia por ter assumido o governo do Estado por apenas dez dias, em 2002.

Á época, ele presidia a Assembleia Legislativa e ocupou o cargo durante uma viagem oficial de Salles.

Ele recebia um total de R$ 12.294,32 por mês.

 
Sitevip Internet