Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sexta-feira 18 de Setembro de 2020

1 3
:
4 4
:
2 5

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Notícias / Geral

27 Ago 2020 - 13:00

Licença do ministro Celso de Mello pode beneficiar conselheiros afastados do TCE-MT

Vinicius Mendes

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)
A licença médica do ministro Celso de Mello, da Segunta Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), pode acabar beneficiando os ministros afastados do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT), que ainda não retornaram a seus cargos. Apenas nesta semana, em pelos menos três casos, réus foram beneficiados pelo princípio “in dúbio pró réu”, quando há empate na votação, sendo um destes o conselheiro Valter Albano, que já retornou ao TCE.Em alguns casos julgados pelos demais membros da Segunda Turma nesta semana os ministros Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski  votaram à favor dos réus, enquanto Edson Fachin e Cármen Lúcia votaram contra. 

Segundo O Globo isso ocorreu em dois julgamentos de processos do Paraná. O mesmo ocorreu com o conselheiro Valter Albano. Com a ausência do ministro Celso de Mello o placar de votos foi sempre o mesmo, empate. Como a votação ficou empatada, prevaleceu o princípio “in dúbio pró réu”, deferindo assim o habeas corpus impetrado por Albano.Se a Segunda Turma continuar neste rumo, a licença médida do ministro Celso de Mello pode acabar beneficiando os demais conselheiros afastados. Já fizeram o pedido de extensão da decisão que beneficiou Albano os conselheiros  Sérgio Ricardo de Almeida, Jose Carlos Novelli e Antônio Joaquim.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet