Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Terça-feira 20 de Outubro de 2020

0 5
:
5 0
:
0 6

Últimas Noticias

Notícias / Covid- 19

31 Ago 2020 - 14:29

Cacique Raoni volta a ser internado no Hospital Dois Pinheiros

Carol Scandolara – BW Comunicação em atendimento ao Hospital Dois Pinheiros (Sinop-MT)

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)
O líder do povo Kayapó, Raoni Metuktire, 89 anos, voltou a ser internado no Hospital Dois Pinheiros na última sexta-feira (28), após ser avaliado com diagnóstico de pneumonia pela equipe médica de sua aldeia, localizada no Parque Indígena do Xingu, a 200 km de Sinop-MT. 

Segundo o boletim clínico assinado pelos médicos Dr Douglas Yanai e Dra Fernanda Quinelato, o líder indígena passou por exames laboratoriais e de imagem que indicaram Covid-19, já na fase inflamatória da doença. O diagnóstico foi confirmado por meio do exame RT-PCR positivado para Sars-Cov2.

Raoni foi tratado com anticoagulante, corticoide e antibióticos, de acordo com o protocolo do hospital. 

Hoje (31) foi constatada uma inflamação cardíaca e o cacique deve passar por novos exames de diagnóstico. Permanecerá internado em observação e acompanhamento médico.

O Hospital Dois Pinheiros conta com uma ala específica para o tratamento e internação de pacientes com Coronavírus, o que não compromete o atendimento dos demais pacientes. Diariamente é feita a esterilização dos ambientes hospitalares através de dispositivos de descontaminação de ultravioleta. 

Internação em Julho

Raoni Metuktire esteve internado no Hospital Dois Pinheiros entre os dias 18 e 25 de julho para tratamento, após ser admitido com pressão baixa, anemia, desidratação e sangramento evidenciado nas fezes. 

Exames de endoscopia, colonoscopia e laboratoriais indicaram no decorrer da internação úlceras gástricas, intestinais, infecção intestinal e inflamação no cólon, que foram tratadas com antibióticos e protetor gástrico.

Raoni também passou por exames de rotina com uma equipe de cardiologia e pneumologia, onde foram detectadas fibrilação atrial crônica e enfisema de longa data, mas sem relação com as infecções e as úlceras. Foi feita medicação para diminuir o risco de trombose que pode acontecer por causa da fibrilação atrial. 

Teve alta no dia 25 de julho após apresentar melhora clínica e testar negativo para Covid-19. 


 

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet