Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sexta-feira 18 de Setembro de 2020

1 3
:
5 3
:
0 1

Últimas Noticias

Notícias / Polícia

14 Set 2020 - 08:50

Quadrilha ostentação com atuação em MT era abastecida por "rede de doleiros"

Grupo lavou mais de R$ 230 milhões oriundo do tráfico de drogas

Folha Max

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)
Traficantes de drogas que agiam na fronteira entre o Brasil e o Paraguai, mantendo empresas de fachada e ostentando com festas e carros de luxo são alvos da Operação Status, deflagrada pela Polícia Federal (PF) nesta sexta-feira (11).

A 5ª Vara da Justiça Federal de Campo Grande expediu 8 mandados de prisão preventiva e 42 de busca e apreensão, que estão sendo cumpridos nos estados do Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso, Paraná, e também nas cidades paraguaias de Assunção e Pedro Juan Caballero. Entre as apreensões, estão R$ 230 milhões em veículos, embarcações, aeronaves e imóveis do grupo.Um dos alvos foi o empresário Tairone Conde, dono da concessionária "Classe A", localizada na avenida Fernando Correa. De acordo com a PF, a empresa tinha movimentação por conta da compra e venda de veículos de luxo, mas também apresentava movimentação financeira atípica, oriunda da lavagem de dinheiro do tráfico de entorpecentes.

A lancha, os jet ski e outros veículos normalmente usados em passeios na terra, que já foram apreendidos, estavam na Chapada dos Guimarães, região turística do Mato Grosso que fica perto de Cuiabá.

Segundo a PF, os traficantes usavam empresas de fachada ou de laranjas, como construtoras, administradoras de imóveis, lojas de veículos de luxo, para lavar dinheiro obtido com o tráfico de cocaína.

O grupo contava ainda com uma rede de doleiros sediados no Paraguai, com operadores em cidades brasileiras como Curitiba, Londrina, São Paulo e Rio de Janeiro.

No Brasil, são apreendidos 42 imóveis, duas fazendas, 75 veículos, embarcações e aeronaves, cujos valores somados atingem R$ 80 milhões. No Paraguai, ação é feita em parceria com a Secretaria Nacional Antidrogas, e apreende 10 imóveis, no valor aproximado de R$ 150 milhões.

A operação foi batizada de “Status” em alusão à ostentação de alto padrão de vida mantida pelos chefes da organização criminosa, com participações em eventos de arrancadas com veículos esportivos de alto valor, contratação de artistas famosos para eventos pessoais e residências de luxo.

Mandados

Campo Grande - 14 de busca e apreensão e três de prisão preventiva;

Ponta Porã - 9 de busca e apreensão;

Dourados - 2 de busca e apreensão;

Cuiabá – 3 de busca e apreensão e 1 de prisão preventiva;

Barra do Garças– duas fazendas com mandado de busca e apreensão;

Primavera do Leste– 2 de busca e apreensão;

Curitiba– 4 de busca e apreensão;

Londrina– 1 de busca e apreensão;

São Paulo - 5 de busca e apreensão;

Rio de Janeiro - 1 de busca e apreensão.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet