Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Terça-feira 22 de Setembro de 2020

2 1
:
2 7
:
2 8

Últimas Noticias

Notícias / Cidades

15 Set 2020 - 16:50

Médica espera alta essa semana e escreve livro com sua história

Gazeta Digital

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)
Internada há 16 dias, a médica Dieynne Saugo deve ter alta médica ainda essa semana. Ela continua internada em hospital particular em São Paulo, informou que está se recuperando bem e agradeceu todas as orações em publicação temporárias em rede social. Também revelou que começou a escrever um livro com sua história e irá até Aparecida do Norte (SP), antes de voltar para Cuiabá. A profissional foi picada por uma cobra da espécie jararaca, no dia 30 de agosto, em uma cachoeira de Nobres (146 km a Médio-Norte de Cuiabá).A médica ainda está com "vaquinha" virutal ativa para arrecadar dinheiro e pagar despesas médicas. Dieynne contou que o plano de saúde não cobriu as dívidas de internação no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, um dos mais famosos do país.

Na segunda-feira (14), um internauta perguntou sobre o motivo pelo qual a médica não procurou um hospital em Mato Grosso que atendesse pelo seu plano de saúde e a profissional respondeu: “porque é obvio que eu morreria. Nenhum hospital de Cuiabá tem os mesmos recursos que os hospitais de São Paulo. Meu caso não era grave, era gravíssimo”.

Ainda nas publicações ela informa que ainda não está curada da covid-19 e que fará novo exame na quinta-feira (17). Em um dos posts ela explica que acredita ter sido contaminada pela doença quando estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Cuiabá, onde ficou por poucos dias e passou por traqueostomia.

Ainda no hospital ela revelou que já começou a escrever um livro com sua história e que, antes de voltar para Cuiabá, irá até Aparecida do Norte (SP) pagar promessa. Conta que está muito confiante na recuperação e que vem fazendo fisioterapia para recuperar o movimento do braço picado pelo animal peçonhento.

O caso

A vítima estava em uma cachoeira com amigos quando o animal caiu de um galho ou do paredão sobre ela. A cobra a picou no braço e no pescoço, além de um arranhão no rosto. Ela foi levada para a pousada em que estava hospedada, mas não havia soro antiofídico. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) a trouxe para Cuiabá, onde seguiu direto para a UTI de um hospital particular de Cuiabá e, depois, para São Paulo.

A família tem compartilhado atualização do estado de saúde da médica nas redes sociais, onde tem milhares de seguidores.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet