Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sexta-feira 18 de Setembro de 2020

1 6
:
4 5
:
1 7

Últimas Noticias

Notícias / Cidades

16 Set 2020 - 13:30

CRM detona médica por dizer que morreria se continuasse tratamento em MT

Dieynne Saugo falou nas redes sociais que nenhum hospital de Cuiabá tem os mesmos recursos que os de São Paulo

ALEXANDRA LOPES

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)
A médica Dieynne Saugo, que foi picada por uma cobra jaraca no final de agosto, fez um comentário polêmico em seu Instagram nesta terça-feira (15). Ela foi questionada por um seguidor sobre o fato de ter sido cuidada em um hospital de São Paulo e não em Cuiabá.  Em resposta, a médica afirmou que não se hospitalizou aqui porque morreria. 

“Porque é obvio que eu morreria. Nenhum hospital de Cuiabá tem os mesmos recursos dos hospitais de São Paulo. Meu caso não era grave, era gravíssimo!”, escreveu Dieynne na publicação.O Conselho Regional de Medicina do Estado de Mato Grosso (CRM-MT), por meio de nota, repudiou o comentário da profissional e vê desrespeito com toda categoria que forneceu condições clínicas à paciente para que fosse possível sua  transferência para outro Estado. 

“Em uma situação onde o médico constata condições de agravo à saúde que impliquem em risco iminente de vida ou sofrimento intenso do paciente, tal como ocorrida com a Dra. Dieynne, o tratamento é primordial para a estabilização  do quadro de emergência apresentado e posterior adoção de outras condutas terapêuticas”, diz trecho da nota.

“Assim, ainda que a paciente e seus familiares tenham optado pela transferência para um serviço hospitalar fora do Estado de Mato Grosso, a afirmação de que a sua permanência em Cuiabá resultaria em "óbito óbvio" demonstra falta de consideração e respeito por todos os profissionais da saúde que lhe prestaram atendimento quando o seu quadro era de emergência”, continua o texto.

Ao final, o Conselho cita desmerecimento. “A atuação da equipe do SAMU, que realizou o atendimento pré-hospitalar, à equipe do Hospital e Pronto Socorro Municipal de Cuiabá que aplicou o soro antiofídico e à equipe do Complexo hospital Jardim Cuiabá, que foi quem assumiu a responsabilidade pela traqueostomia quando suas vias respiratórias”.

O CASO

A picada aconteceu no dia 30 de agosto. Dieynne tomava banho com amigos na Cachoeira Serra Azul, em Nobres, durante um passeio no domingo (30), quando a cobra despenca com a queda d’água da cachoeira e atingiu a vítima. Ela foi picada duas vezes, na mão e no pescoço.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet