Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sábado 24 de Outubro de 2020

1 1
:
3 0
:
3 1

Últimas Noticias

Notícias / Geral

29 Set 2020 - 11:00

CNJ aumenta prazo para Carlos Alberto explicar manobra que possibilita reeleição no TJMT

Arthur Santos da Silva

Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

 (Crédito: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto)
O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) acatou requerimento e aumentou prazo para que o presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), Carlos Alberto Alves da Rocha, preste informações sobre a aprovação da emenda regimental que pode garantir sua reeleição. Agora Carlos Alberto tem até a próxima quarta-feira (30) para prestar informações. Inicialmente houve concessão de apenas 24 horas. A informações devem ser prestadas em Procedimento de Controle Administrativo apresentado pelo desembargador Sebastião de Moraes. O conselheiro Marcos Vinícius Jardim é relator.
 
“Cuida-se de procedimento proposto pelo Desembargador Sebastião de Moraes Filho em face do Tribunal de Justiça do Estado do Mato Grosso - TJMT, em que questiona a eleição para a cargo de direção do Tribunal designada para o dia 08/10/2020. Por cautela, determinei a intimação do TJMT para que prestasse informações no prazo de 24 horas. O Presidente do Tribunal mato-grossense solicita dilação do prazo para prestar informações, pugnando por cinco dias. Defiro, parcialmente, o pedido, indicando que a manifestação do TJMT deve ser feita até a próxima quarta-feira (dia 30-09-2020)”, decidiu o relator.
 
Carlos Alberto concorrerá com o próprio Sebastião de Moraes, além de Juvenal Pereira e Luiz Ferreira da Silva. O desembargador José Zuquim se candidatou ao cargo de corregedor-geral da Justiça. Maria Aparecida Ribeiro foi a única a manifestar desejo de ocupar a vice-presidência
 
O Tribunal de Justiça de Mato Grosso aprovou no dia 10 de setembro proposta de emenda regimental que possibilita reeleição ao cargo de presidente da Corte. Decisão foi estabelecida por maioria e beneficiou justamente o atual gestor, Carlos Alberto.
 
Na ocasião da aprovação da emenda, divergiram os desembargadores Juvenal Pereira, Sebastião Moraes, Rui Ramos e João Ferreira.A redação aprovada pela maioria prevê que o presidente, o vice-presidente e o Corregedor-geral da Justiça serão elegíveis para um segundo biênio, desde que não tenham exercido qualquer cargo de direção por quatro anos.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet