Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Quinta-feira 22 de Outubro de 2020

0 6
:
1 6
:
1 1

Últimas Noticias

Notícias / Cidades

14 Out 2020 - 10:40

Mortos em confronto com a Força Tática tinham passagens por tráfico, ameaça e tortura

Wesley Santiago

Reprodução:

 (Crédito: Reprodução:)
Os criminosos mortos em confronto com policiais militares da Força Tática, no início da tarde da última terça-feira (13), no bairro Jardim Rui Barbosa, em Rondonópolis (215 quilômetros de Cuiabá), tinham juntos 25 passagens criminais. Entre os antecedentes estão tráfico, ameaça e até tortura. O nome deles não foi divulgado pela instituição. O grupo seria responsável por diversos roubos na região e teve um comparsa que foi a óbito dias antes, durante uma ação.Conforme as informações da Polícia Militar, o primeiro suspeito tinha sete passagens criminais, sendo elas por porte ilegal de arma, tráfico de drogas, ameaça e direção perigosa.
 
Já o segundo tinha quatro antecedentes por roubo, tráfico de drogas, lesão corporal e tortura. O terceiro homem morto é o de ficha mais extensa, ‘ostentando’ 14 passagens (ameaça, tráfico de drogas, roubo, porte ilegal de arma de fogo, receptação, dano e corrupção de menores).
 
O comandante da Polícia Militar de Rondonópolis, tenente-coronel Cândido disse que o Setor de Inteligência descobriu que os criminosos estavam em uma kitnet que fica aos fundos do 4º Comando Regional. “Vale ressaltar que uma motocicleta que tinha sido citada em vários crimes, estava estacionada nessa kitnet”, disse.
 
Em abordagem, o grupo reagiu e houve uma intensa troca de tiros. Três morreram e um foi preso. “Eles foram reconhecidos por diversas vítimas de crimes de roubo praticados em Rondonópolis, principalmente mulheres, onde roubaram joias, relógios e celulares”, acrescentou.
 
Na casa, a PM apreendeu diversos celulares, balança de precisão, drogas, dinheiro, materiais eletrônicos e três armas de fogo, sendo uma garrucha calibre 22, um revólver calibre 32 e uma pistola calibre 380.
 
O criminoso que sobreviveu tentou fugir pulando o muro de uma residência vizinha, mas acabou pego por populares.
 
Morte de comparsa

O proprietário de uma fazenda reagiu a uma tentativa de assalto e matou Silvio Marques Campos, 20 anos. Os suspeitos, que estavam em um veículo, foram para os fundos da residência, em busca de algo de valor, quando foram surpreendidos pelo fazendeiro, que deu um tiro para tentar intimidar a ação criminosa.

No entanto, mesmo diante do tiro, ambos teriam ido em direção do dono da propriedade, com um objeto nas mãos. Com medo, o fazendeiro atirou contra os suspeitos, sendo um deles atingido. Ele não resistiu e morreu no local.  O outro fugiu. Em seguida, o dono da fazenda acionou a Polícia Militar.  

O proprietário foi ouvido pela Polícia Civil e liberado, por se tratar de legítima defesa. 

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet