Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Quinta-feira 22 de Outubro de 2020

0 6
:
0 1
:
0 4

Últimas Noticias

Notícias / Política

14 Out 2020 - 11:00

Juíza vê "guerra política" e manda TRE decidir pedido de Emanuel para calar Mauro

Magistrada cita que discussão eleitoral não pode ultrapassar bom senso

Folha Max

Reprodução:

 (Crédito: Reprodução:)
A juíza Ana Paula da Veiga Carlota Miranda, da 8ª Vara Civil de Cuiabá, encaminhou ao Tribunal Regional uma ação movida pelo prefeito de Cuiabá e candidato à reeleição, Emanuel Pinheiro (MDB), contra o governador Mauro Mendes (DEM). O emedebista quer impedir que o democrata continue a fazer críticas contra ele e sua gestão.

Em despacho nesta semana, a magistrada entendeu que os dois políticos travam uma disputa política e não seria caso de danos morais. "Com estes fundamentos, declaro a incompetência deste Juízo para o julgamento do feito, e determino a redistribuição para a Zona Eleitoral de Cuiabá, competente para análise da matéria", explicou.Para Ana Carla, qualquer homem público deve estar preparado para receber críticas dos adversários políticos e membros da sociedade desde que não ultrpassem o bom senso. "O autor, pessoa pública, está sujeito a exposição pessoal e críticas. E em período eleitoral são frequentes os ataques pessoais aos atributos dos candidatos e oponentes políticos, principalmente quanto aos projetos, habilidades pessoais, técnicas e eventuais condutas que possam ser consideradas negativas e se submeter a algum tipo de ilícito penal", comenta.

Na ação judicial,  Pinheiro acusa o governador de ser um “cabo eleitoral” do também candidato a prefeito de Cuiabá, e adversário de Pinheiro nas eleições de 2020, Roberto França (Patriota). Oficialmente, o grupo liderado por Mendes dentro do seu partido, o Democratas, apoia França em sua candidatura.

Entre as afirmações de Mendes que vem “incomodando” Emanuel Pinheiro está um “elogio” do governador à Roberto França no dia 22 de setembro de 2020, quando disse que Cuiabá deve ser “resgatada dos braços da corrupção”. “Acredito que nesse momento Cuiabá tem que ser resgatada dos braços da corrupção. Colocar um prefeito trabalhador e honesto”, disse Mendes na ocasião.

Emanuel Pinheiro elenca uma série de outras acusações do governador no processo. Mauro Mendes já o teria chamado de “malandro de carteirinha”, disse que o prefeito de Cuiabá “está envolvido em esquema de corrupção”, que a prefeitura da Capital é um “antro de corrupção”, e que o desafeto político teria o mesmo ”fim” do ex-governador Silval Barbosa – que já foi preso.

Para Emanuel Pinheiro, as declarações de Mauro Mendes geram "constragimento ilegítimo". Cita que familiares até mesmo são prejudicados com as afirmações.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet