Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sexta-feira 23 de Abril de 2021

1 0
:
1 2
:
0 5

Últimas Noticias

Notícias / Agronegócio

19 Out 2020 - 09:15

Fórum debaterá os caminhos para tornar Mato Grosso livre da Febre Aftosa sem vacinação

Redação - Repórter Agro com Assessoria

AguaBoaNews

 (Crédito: AguaBoaNews)
As entidades que compõem o Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa em Mato Grosso (PNEFA-MT) promoverão no dia 22 de outubro, das 8h30 às 12h, o “2º Fórum Estadual de Vigilância contra a Febre Aftosa: o caminho para tornar MT livre sem vacinação”.
 
O evento será transmitido ao vivo, no formato on-line, para os interessados em saber mais sobre a retirada da vacinação da febre aftosa no estado. Para participar, basta garantir a inscrição gratuita no site: https://pages.famato.org.br/2-forum_estadual_vigilancia-contra-a-febre-aftosa.ato.org.br/2-forum_estadual_vigilancia-contra-a-febre-aftosa
 

A retirada da vacinação contra a febre aftosa é uma oportunidade para o Brasil e, no caso, Mato Grosso fortalecerem ainda mais o serviço de defesa e todo o sistema de vigilância em saúde animal. Este trabalho vem sendo estudado e executado no país seguindo uma rigorosa avaliação técnica definida por organizações internacional, federal e estadual, apoiado também pela iniciativa privada.
 
Segundo os organizadores do Fórum, o debate permitirá discutir os principais benefícios, desafios e oportunidades desta retirada tanto para o pecuarista como para toda a cadeia produtiva da carne.
 
Entre os temas que serão apresentados estão: “O que é necessário para tornar todo MT livre de Febre Aftosa sem vacinação”; “O avanço da retirada da vacinação no Bloco I de MT e as metas para 2022”; “Risco de Febre Aftosa e vulnerabilidades para sua reintrodução”; “Situação da Bolívia frente à retirada da vacinação contra febre aftosa” e “Novas oportunidades para o mercado de carnes”.
 
O Fórum é organizado pelas entidades: Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), Famato (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso), Acrimat (Associação dos Criadores de Mato Grosso), Acrismat (Associação dos Criadores de Suínos de Mato Grosso), Aproleite (Associação dos Produtores de Leite de Mato Grosso), Indea-MT (Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso), Fesa (Fundo Emergencial de Saúde Animal), CRMV (Conselho Regional de Medicina Veterinária) e Sindifrigo (Sindicato das Indústrias Frigoríficas de Mato Grosso).
 
SERVIÇO
 
Evento: 2º Fórum Estadual de Vigilância contra a Febre Aftosa: o caminho para tornar MT livre sem vacinação
Data: 22/10/2020
Horário: 8h30 às 12h
Formato: on-line, com transmissão em tempo real
Inscrições: https://pages.famato.org.br/2-forum_estadual_vigilancia-contra-a-febre-aftosa.
 

PROGRAMAÇÃO
 
8h30 às 9h: Abertura
 
9h às 10h20:  Painel 1

O que é necessário para tornar todo MT livre de Febre Aftosa sem vacinação – Diego Viali dos Santos, Chefe da Divisão de Febre Aftosa do Mapa 
O avanço da retirada da vacinação no Bloco I do MT e as metas para 2022 – Felipe Peixoto de Arruda, CDSA/ Indea
Debatedor: Francisco Olavo Pugliesi de Castro, vice-presidente da Famato
 
10h20 às 11h40:  Painel 2

Risco de Febre Aftosa e vulnerabilidades para sua reintrodução – Alejandro Rivera, coordenador do Centro Pan-Americano de Febre Aftosa (Panaftosa)

Situação da Bolívia frente à retirada da vacinação contra a febre aftosa – Daniel Aponte Seoane - diretor-executivo da Senasag

Novas oportunidades para o mercado de carnes – Daniel Latorraca, superintendente do Imea
Debatedora: Daniella Bueno, diretora-executiva da Acrimat
 
11h40:  Encerramento – Encaminhamento finais

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet