Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Segunda-feira 30 de Novembro de 2020

2 3
:
1 4
:
2 1

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Notícias / Judiciário

19 Out 2020 - 15:40

Juiz mantém publicidade de inquérito que investiga Wellington por caixa 2 da JBS

rd news

Reprodução:

 (Crédito: Reprodução:)
Ojuiz Jorge Alexandre Martins Ferreira, da 51ª Zona Eleitoral de Cuiabá, negou pedido do senador Wellington Fagundes (PR), que tentava colocar em segredo de Justiça o inquérito no qual é investigado por caixa 2 na eleição de 2014. A decisão, de quinta (15), manteve a publicidade da investigação.Wellington é um dos parlamentares que foi delatado pelos irmãos Joesley e Wesley Batista, sócios da JBS S/A. Eles fecharam acordo de colaboração premiada com o Ministério Público Federal (MPF) no qual narram diversos casos de doações supostamente ilegais feitas pela empresa naquele pleito. Wellington nega e diz que recebeu apenas doações legais.

Em relação ao senador, a competência para julgar o caso acabou ficando com a 1ª instância da Justiça Eleitoral em razão de decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que determinou que esse seria o foro adequado para crimes comuns conexos a crimes eleitorais.

A defesa de Wellington queria colocar o caso em sigilo por ser ele "pessoa pública, com forte exposição na mídia", submetido a "riscos de constrangimentos desnecessários, quem em nada contribuiriam para o deslinde do feito".

“Não há nos autos elementos informativos que possam, de alguma forma, atingir a esfera de privacidade e intimidade do peticionante de modo a recomendar a imposição de sigilo à tramitação das investigações. Não se postulou nem houve deferimento de medidas probatórias cautelares que pudessem expor dados fiscais, bancários ou telefônicos”, discordou o juiz.

O magistrado afirmou que os fatos investigados, por sua própria natureza não geram constrangimentos ao senador além daqueles inerentes a qualquer procedimento de investigação criminal.

“Por relevante, consigne-se que a presente demanda destoa das demais às quais este Juízo impôs o pretendido sigilo, visto tratar-se de pedido formulado por quem já detém mandato eletivo, excluído, portanto, do atual processo eleitoral, quando então seria recomendável a preservação dos dados da investigação como medida de tutela à normalidade e legitimidade do pleito, valores expressamente consagrados no §9º do art. 14 da Constituição Federal, pelos quais cumpre a esta Justiça Especializada zelar”, escreveu.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet