Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Quinta-feira 26 de Novembro de 2020

2 3
:
3 0
:
1 7

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Notícias / Cidades

9 Nov 2020 - 09:30

PF ouve responsável por gravar suposta compra de votos em nome de Misael

Arthur Santos da Silva

Reprodução:

 (Crédito: Reprodução:)
A Polícia Federal ouve na segunda-feira (9) o responsável por gravar os vídeos que denunciam suposta compra de voto praticada pelo vereador em busca de reeleição, Misael Galvão (PTB). A informação sigilosa foi confirmada ao Olhar Jurídico por pessoas que participam da investigação.Vídeos que circulam nas redes sociais mostram pessoas que estariam ligadas à campanha do vereador supostamente comprando apoio em Cuiabá. Em um deles, três homens negociam os preços para que a população coloque adesivos nos carros e placas na porta de casa. O vereador nega as acusações.
 
Em um dos vídeos, um homem fala ao fundo que Misael “se aproveita da fase ruim da pandemia”, pagando R$250 por semana “para votarem nele”. O homem ainda fala que vai denunciar o fato “à Polícia Federal”.

O outro vídeo é na sala de uma casa. Ali, dois homens se sentam e um terceiro, que não aparece em cena, afirma: “esse reduto é meu. Está todo mundo com Misael e acabou. Aí tem que ver os carros, se pode adesivar. Aí eu marco com eles, é R$50 de combustível”, diz. Ele ainda fala que o pagamento deve ser somente em espécie, e é por semana.Os outros vídeos já seriam do pagamento, e mostram supostos cabos eleitorais negociando os valores para conseguir votos em diferentes regiões da cidade. O vereador e presidente da Câmara nega as acusações. Ele preferiu falar via assessoria e, em nota, afirmou que o caso é uma “forma de ataque” para “denegrir sua imagem e prejudicar sua campanha eleitoral”.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet