Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Segunda-feira 30 de Novembro de 2020

2 3
:
0 3
:
5 2

Últimas Noticias

Notícias / Política

19 Nov 2020 - 10:40

Ex-secretário tenta afastar juiz de ação que apura "mensalinho" na Assembleia

Maurício Souza Guimarães alega incompetência do juízo da Vara de Ação Civil Pública de Cuiabá para julgar o caso

DIEGO FREDERICI

Reprodução:

 (Crédito: Reprodução:)
O ex-secretário da Secopa, Maurício Souza Guimarães, ingressou com uma “exceção de competência” contra a Vara de Ação Civil Pública e Ação Popular de Cuiabá, onde responde a ações que apuram supostos pagamentos de propinas a políticos do Estado.

Em despacho desta quarta-feira (18), um dos juízes que atuam na Vara, Bruno D’Oliveira Marques, informou que irá analisar o pedido após manifestação dos outros réus sobre novos documentos que foram juntados ao processo. Além de Maurício Souza Guimarães, também respondem à ação o ex-governador Silval Barbosa, o ex-chefe de Gabinete, Silvio Corrêa, o ex-secretário adjunto da Sinfra, Valdisio Juliano Viriato, e também o ex-deputado estadual Alexandre César (PT).“Intime-se a parte requerida para manifestar, no prazo de 15 dias, acerca dos documentos acostados aos autos. Após, retornem os autos conclusos para análise dos pedidos pendentes, inclusive da exceção de incompetência apresentada pelo requerido Maurício Souza Guimarães”, determinou o juiz.

O despacho não informa em detalhes os motivos da exceção de competência. Caso a Justiça reconheça o pedido, o processo poderá voltar a “estaca zero”, uma vez não tramitou na Vara correta do Poder Judiciário.

PROPINA

Alexandre César é um dos ex-deputados estaduais de Mato Grosso que foram flagrados num vídeo recebendo uma suposta propina das mãos de Silvio Corrêa, na época, ex-Chefe de Gabinete do ex-governador Silval Barbosa. O próprio Corrêa mandou instalar a câmera em seu gabinete para filmar os supostos pagamentos ilícitos.

No vídeo, Alexandre César admitiu ter ficado “tenso”, e ser acometido de uma “distensão”, pouco antes de receber uma suposta propina de R$ 50 mil. “Rapaz, me deu uma distensão na hora de subir a escada [...] Bem aqui, óh. Éh, muita tensão, véio”, diz o ex-deputado estadual apontando para o local da distensão no vídeo.

As imagens ganharam destaque em todo o Brasil após veiculação numa reportagem do Jornal Nacional que foi ao ar em agosto de 2017.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet